Você toma decisões pautadas em circunstâncias, em achismos ou em avaliações subjetivas? Se sim, saiba que isso pode estar afetando os seus resultados. Tornar os dados um grande aliado das instituições de ensino tende a gerar grandes e múltiplos benefícios. Se esse assunto é novidade para você, é hora de se atualizar! Neste conteúdo, vamos abordar sobre a prática de Data Driven Education, assunto que está em pauta e comporta-se como tendência em todos os mercados, principalmente no educacional.

Introdução

Tudo são dados e eles importam!

A todo momento estamos gerando dado. Quando visitamos um site, quando navegamos em nossas redes sociais e interagimos com stories e publicações, por exemplo, e, até mesmo, quando falamos perto dos nossos smartphones. 

Somos uma sociedade de dados. Aliás, o que nós e, principalmente, as empresas fazem com eles é o que determina quais delas terão sucesso e quais não terão. 

Para entender melhor, é importante conhecer o fluxo de geração e de processamento de dados. A imagem abaixo exemplifica muito bem tudo isso, veja:

Data Driven Education - Rubeus

Os dados e a informação

Agora que você entende como os dados são gerados e como eles se transformam em informações, é hora de avançar mais uma etapa. É o momento de entender porque é essencial que as instituições atentem-se à análise desses dados. 

Os dados e a informação - Rubeus

Em suma, após analisar os dados e absorver as informações, sua instituição de ensino conseguirá desenvolver diagnósticos precisos sobre diversas esferas e setores. 

De posse de tais diagnósticos, torna-se factível propor uma série de intervenções. Ademais, será possível estruturar ações de melhoria e remanejamento de recursos, como veremos posteriormente. 

Pensando nisso, tenho uma pergunta para você! Conseguiu visualizar como os dados podem ajudar você a ser mais eficiente e tornar a sua instituição uma referência no cenário educacional, atraindo e convertendo mais alunos? Se ainda não, o próximo tópico irá ajudar a deixar isso mais claro e evidente.

| Material complementar:

Saiba como tornar sua IE referência no mercado educacional

Por tratar-se de um investimento a longo prazo com elevado aporte financeiro, escolher dentre as muitas instituições de ensino pode ser um processo complexo e demorado. Para ser a opção escolhida, faz toda a diferença ser considerada uma IE referência. Saiba mais sobre como fazer isso na prática!

IES referência - Rubeus

Data Driven Education

Concorda comigo que há muitos dados que devem ser gerenciados em uma instituição de ensino? São dados de funcionários, alunos, pais, avaliações de alunos, avaliações de professores, avaliações externas, eventos. E como gerenciar tudo isso de forma eficiente?

A dica de ouro para responder a essa questão é: direcionar a gestão da sua instituição. Mas como? Com base nos dados, ou seja, na prática de Data Driven Education. Então, vamos entender melhor sobre ela e como ela pode ser útil para você e sua gestão. 

A ideia da gestão baseada em dados não é nova. Ela envolve a coleta e o processamento de dados em informações em diferentes setores da instituição, principalmente o acadêmico. Mas pode ser aplicada desde as campanhas de vestibular até a sala de aula, tornando tudo menos subjetivo e muito mais seguro.

“Criar uma cultura em torno da instrução baseada em dados requer transparência, confiança e disposição para repensar as suposições.” Amy Burroughs (escritora premiada especializada em jornalismo, marketing de conteúdo e comunicação empresarial)

A premissa aqui é transformar os dados encontrados em ações de melhoria capazes de impulsionar e contribuir com os resultados e desempenho da sua faculdade ou escola. 

É importante evidenciar que usar dados na educação é uma das grandes possibilidades de oferecer aos alunos um alto nível de ensino-aprendizagem, bem como fortalecer o relacionamento e a entrega além da expectativa, conquistando, assim, a confiança de cada um deles. 

Equipe - Rubeus

Na Data Driven Education, há três principais etapas envolvidas, conheça-as:

  • Coleta de dados: nesta fase, reúna todas as informações relevantes sobre as avaliações dos alunos e, a partir daí, crie um banco de dados.
  • Análise dos dados: agora é hora de apurar as informações contidas no banco de dados, separar quais são essenciais e quais podem ser descartadas. Aproveite também para se aprofundar e realizar algumas conclusões.
  • Execução de ações: desenhe ações de melhoria e coloque-as em prática no dia a dia com os alunos e demais profissionais e pessoas envolvidas no processo. Agende uma data de revisão/retroalimentação e análise desse processo. 

Por fim, é válido destacar que criar e incentivar a cultura da Data Driven Education é responsabilidade principalmente dos líderes educacionais. Entretanto, para que surta os resultados esperados, todos os colaboradores da instituição devem assimilar e ajudar em sua implantação e execução.

| Material complementar:

Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais

Vimos, acima, que os dados são imprescindíveis insumos para uma tomada de decisão eficiente e direcionada. Contudo, não podemos deixar de ressaltar também a importância do seu bom gerenciamento e proteção. 

A Lei Geral de Proteção de Dados trata especificamente do aumento da proteção e privacidade de informações pessoais. Para que você não deixe que nenhum detalhe passe despercebido, reunimos informações essenciais sobre os impactos da LGPD na educação. Entenda como a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais afetará o dia a dia das instituições de ensino e a forma como captam, armazenam e utilizam dados de seus potenciais e atuais alunos, tanto no meio on-line quanto off-line.

Benefícios da Data Driven Education

Planejamento - Rubeus

  • Eliminação do achismo

Ao adotar a Data Driven Education, as instituições de ensino conseguem trabalhar com mais previsibilidade, uma vez que excluem o achismo e as avaliações subjetivas tão presentes no seu cotidiano e, às vezes, prejudiciais ao andamento das estratégias.

Além disso, essa educação baseada em dados pode, até mesmo, aumentar, exponencialmente, as suas taxas de conversão e de permanência de alunos. Isso acontece, porque sua equipe deixará de basear suas decisões em opiniões e evidências empíricas e passará a se nortear em informações precisas, dando, assim, menor margem a possíveis erros e equívocos.

Data Driven Education - Rubeus

  • Assertividade no processo decisório

Como adiantamos no tópico anterior, os dados vão garantir à sua instituição e todas as suas tomadas de decisão maior assertividade e segurança.

Analisando os dados previamente coletados e processados, os gestores, líderes e professores terão acesso a um conjunto estruturado de informações. Elas, por sua vez, vão ser tomadas como base para todo o processo decisório da instituição. 

Data Driven Education - Rubeus

  • Maior facilidade de gestão 

Ter os dados como um grande aliado da sua instituição também irá ajudar você a gerir melhor a atuação da sua instituição perante o mercado. Isso porque a chance de erro e decisões equivocadas serão bem menores. 

Além disso, você terá a oportunidade de trabalhar com ações preditivas. Isso significa que, mediante ações voltadas para uma educação/gestão pautada em dados, você consegue se antever a uma série de acontecimentos. Uma possível evasão, por exemplo. Como assim? Vou explicar para você!

ATENÇÃO AO EXEMPLO - Rubeus

 Imagine que o Ricardo é o seu aluno de Direito.

Todos os meses, ele paga a mensalidade impreterivelmente antes do vencimento. Mas, há 2 meses, ele está pagando com atraso e, inclusive, com a cobrança de juros e correção. 

Você e sua equipe percebe essa situação, porque tem o histórico dele e, assim, conhece esses dados. Essa situação pode estar indicando que Ricardo está perto de evadir do seu curso. Talvez, ele esteja insatisfeito com os professores ou com a didática de um específico. Como agir? Você irá planejar ações preditivas a fim de evitar que ele evada

Viu como os dados podem ajudar você a gerir melhor a sua instituição e a qualidade de ensino proporcionada aos seus alunos? Mas, além de ações preditivas, podem surgir, durante à análise dos dados, diversas propostas inovadoras também.

5 estratégias para tornar a gestão da sua IE baseada em dados

  • Defina o fluxo dos dados

Quando o assunto é executar a estratégia de Data Driven Education, uma ação a ser pensada é definir o fluxo dos dados. Isso quer dizer definir todo o caminho que os dados vão percorrer até transformarem-se em insumos para o seu processo de decisão. 

Quem são os responsáveis por gerir cada uma das etapas definidas? Quando será o processo de análise? E a reanálise das ações já colocadas em prática?

  • Envolva os professores neste processo

Imagem ilustrativa

Envolver os professores é a segunda dica. 

A sala de aula é um completo e complexo banco de dados. E o corpo docente da sua instituição tem acesso direto a esse banco. Eles conseguem perceber comportamentos e situações de forma mais rápida. Além disso, eles podem aplicar ações previamente pensadas com o objetivo de melhorar a qualidade de ensino. 

Ao trabalhar com dados, os professores podem personalizar a aprendizagem, a conduta e, ainda, a metodologia de ensino utilizada. Desse modo, eles podem construir novos métodos ao mesmo tempo que desenvolvem e aprimoraram algumas habilidades e competências

Após a aplicação desses métodos, é hora de dar uma pausa e analisar os dados gerados. Se necessário, pense em novas ações a fim de aumentar o envolvimento e engajamento dos alunos com as disciplinas do curso, bem como a percepção de valor para com a instituição. 

Para que isso dê ainda mais certo, estimule os professores a envolverem os seus alunos, comunicando a eles as metas e objetivos a serem atingidos. Estimule-os a refletir e a opinar acerca do seu próprio desempenho.

  • Colete apenas os dados que você precisa 

Cada aluno em uma sala de aula gera uma infinidade de dados. Portanto, cabe ao responsável selecionar quais são interessantes e relevantes. 

Essa triagem é muito eficiente para a qualidade do seu banco de dados. Aliás, ela irá facilitará a sua análise posterior na geração de informações. Por isso, não deixe de lado ou “deixe para depois”. Aloque esforços e realize essa separação de dados sempre que possível. 

  • Defina metas que sejam visíveis para os alunos

Quando falamos do acadêmico e da Data Driven Education, é crucial considerar e focar nos clientes e principais interessados nessa prática: os alunos. 

Logo, seja transparente e estimule os seus professores a serem também. Abra o jogo e comunique a eles quais são os seus objetivos. Ademais, demonstre a sua esperança de que eles colaborem para que o resultado seja benéfico. 

Data Driven Educacional considera os dados como uma abordagem educacional. Por meio dela, é possível melhorar o ensino e a aprendizagem dos alunos, bem como o desempenho da instituição como um todo. 

  • Monitore e revise os efeitos do reensino

Após ter feito algumas ações, é hora de reavaliar e analisar os resultados. Dessa forma, todo o processo de dados para a tomada de decisão acaba se tornando um ciclo. E, por isso, ele deve ser sempre retroalimentado com dados e informações.

Nesse momento, as ações que não estão surtindo resultados devem ser adaptadas ou retiradas do plano, dando espaço para novas ações inovadoras.

Dados e relatórios na Plataforma Rubeus

A Rubeus entende a importância da gestão eficiente de dados. Além disso, sabemos o quão indispensável é obter informações de qualidade para o bom andamento das atividades de uma instituição de ensino. Por isso, nossa Plataforma de CRM Rubeus conta com uma parte exclusiva para Painéis e Relatórios. Nessa área, os gestores podem gerar gráficos de 5 formas diferentes, a saber:

  • pizza;
  • linhas;
  • barras;
  • indicador;
  • tabela customizada.

E posteriormente, criar relatórios estratégicos com informações e dashboards completos para nortear todas as suas tomadas de decisão. 

Imagem ilustrativa - Rubeus

Ainda não conhece a Plataforma Rubeus e todas as suas funcionalidades? Fale com um dos nossos consultores! Você irá descobrir um mundo de possibilidades que ela ajuda você a explorar! 

QUERO FALAR COM UM CONSULTOR

Conclusão 

Sua instituição de ensino valoriza e utiliza, estrategicamente, os dados disponíveis em seu banco de dados? Se não, você pode estar perdendo uma grande oportunidade de se destacar perante o mercado educacional.

Através da Data Driven Education, ou seja, da educação e gestão direcionada a dados, você pode obter diversos benefícios para a sua instituição de ensino. Eliminação do achismo, maior facilidade de gestão e assertividade no processo decisório são alguns.

Uma das práticas mais importantes para pautar os seus processos nos dados é envolver o seu corpo docente. Isso porque a sala de aula é um campo rico e repleto de informações e dados. Os professores são peças fundamentais para coletar tais informações. Posteriormente, eles também podem contribuir com a aplicação de ações de melhoria, principalmente com o intuito de aprimorar a qualidade do ensino proporcionada aos alunos. 

Agora, queremos saber sobre a sua experiência! Você já toma decisões baseadas em dados em sua instituição de ensino? Conte-nos!

Receba dicas de captação e retenção de alunos!

Receba quinzenalmente dicas, ideias e inspirações sobre como captar e reter alunos de forma sustentável.

Tenha acesso a ferramentas, processos e boas práticas para tornar sua instituição de ensino referência no mercado educacional.