O quão importante é, para a sua instituição de ensino, contar com uma liderança educacional eficiente? Neste conteúdo você vai saber a resposta para esse questionamento e também vai conhecer as principais características de um bom líder e, como ele, juntamente com a sua equipe, pode levar a instituição a obter um alto desempenho, a curto e longo prazo. 

Neste conteúdo reunimos conceitos e aplicações, além de 7 características para líderes educacionais que são fundamentais na estruturação de uma liderança educacional de alta performance. Boa leitura e bons insights!

Introdução

Se alguém te perguntasse “Sua instituição possui fortes lideranças?”, qual seria a sua resposta? Para início de conversa, acreditamos que é necessário conceituar o que de fato é liderança e posteriormente adentrar no contexto da educação. Então, vamos lá?

Liderança, do verbo liderar, é uma palavra carregada de significados importantes, dentre eles e o mais comum de ser encontrado nos dicionários é “Posição, função ou caráter de líder.” 

Em resumo, a liderança é vista como uma ferramenta estratégica para a condução eficiente dos trabalhos, principalmente empresariais. Através dela, o desempenho de cada indivíduo é potencializado, impactando diretamente os resultados das equipes e, por consequente, da organização como um todo. 

Já consegue perceber como essa prática pode ser eficiente aí na sua instituição?

A liderança é a capacidade de conseguir que as pessoas façam o que não querem fazer e gostem de o fazer. – Harry Truman

Nesse sentido, já entendemos que quem exerce a liderança é visto como um líder – que é diferente de chefe. Esta função não é simples e nem um pouco fácil. Por isso, geralmente é assumida por pessoas que carregam – ou desenvolvem com o decorrer do tempo – algumas competências e características específicas. 

I Atenção: ser líder é diferente de ser chefe. Em breve, vamos abordar uma grande característica que permite visualizar, nitidamente, esta diferenciação.

É importante destacar que a liderança não se restringe somente às organizações. Pode-se encontrar bons exemplos em vários contextos da sociedade atual ou histórica. Veja 2 grandes exemplos de lideranças mundiais:

Liderança educacional - Rubeus

Dessa forma, eles conseguiam transmitir o que sentiam internamente para o público externo. 

I Entenda mais sobre o assunto: leia sobre cultura organizacional e a importância de um bom Endomarketing na educação, clicando na imagem abaixo.

Endomarketing na educação - Rubeus

Liderança educacional 

Como vimos, a liderança pode ser aplicada em diversos cenários e contextos. Mas, o nosso foco aqui é falar sobre a sua aplicação na educação. Por isso, a partir de agora vamos tratar sobre a liderança educacional.

A essência da liderança em uma instituição de ensino continua a mesma. Em síntese, o líder é o responsável por motivar uma equipe e canalizar todos os esforços em busca de um objetivo em comum que seja positivo para cada um dos profissionais e para a organização de forma geral. 

Durante esse processo, há múltiplas variáveis que um líder educacional deve se preocupar. Mas, antes veja, em apenas uma imagem, qual é a linha tênue que difere um líder e um chefe:

A ilustração mostra a diferença entre líder e chefe. Há uma analogia de uma equipe em um barco, onde o líder configura-se como uma das pessoas que ajudam o barco a navegar. Já o chefe é ilustrado como uma pessoa que dá as ordens, sem ajudar os membros da equipe.

É isso mesmo que você entendeu! O líder é aquele que vai junto com a equipe, a sua responsabilidade é compartilhada. Isso significa que ele se sente completamente interligado aos resultados e desempenho de cada um dos integrantes. Aliás, ele se preocupa, de forma individual e, ao mesmo tempo está monitorando os resultados gerais alcançados. 

I Atenção: não basta ser um líder! Todas as empresas precisam de líderes realmente bons. Neste conteúdo você vai conhecer as principais características de um bom líder.

Em uma instituição de ensino, a liderança educacional pode e deve ser desenvolvida por diferentes agentes, desde o gestor da área de Marketing ou Comercial até a pedagoga que atende os alunos do ensino básico da sua escola, por exemplo.

Tomando como base a sua equipe comercial, possuir internamente um líder ali é especialmente vantajoso. Entre muitas outras funções e atividades desempenhadas ele será responsável por acompanhar o desenvolvimento das atividades inerentes aos seus liderados e conduzir sua equipe no alcance de uma alta performance e resultados visíveis. 

Portanto, uma boa liderança educacional faz a diferença, em todas as esferas de uma faculdade ou escola. 

Tomando, desta vez, o gestor da instituição como exemplo, pode-se afirmar que ele deve ser o maior exemplo de liderança e fonte rica de inspiração para todos os outros possíveis líderes setoriais da instituição. Em síntese, sua conduta e liderança educacional deve ser do tamanho da sua responsabilidade.

Por que investir na formação de líderes?

relacionamento-com-o-cliente-atraves-do-CRM-Rubeus - CRM Rubeus

Em suma, investir em um programa de liderança educacional, com o objetivo de formar bons líderes para os setores da sua instituição, é uma excelente forma de alcançar melhores resultados e desempenho nas metas e resultados almejados. 

“Liderança não é sobre títulos, cargos ou hierarquias. Trata-se de uma vida que influencia outra” – John C. Maxwell.

Ademais esse processo pode gerar diversos diversos benefícios no dia a dia operacional e gerencial da sua instituição. Para ajudar, elencamos 5 dos principais, veja:

  • Equipes mais motivadas

Os líderes devem motivar as pessoas para que elas se sintam à vontade para realizar suas atividades da melhor forma possível. Esta motivação positiva irá transcender os muros da instituição e impactará todos que realizarem contato com elas. 

  • Melhor relacionamento com o lead e atual aluno bem como pais ou responsáveis

A motivação, tratada no tópico anterior, afetará o humor dos integrantes da equipe. Imagine uma equipe de relacionamento com os leads ou a equipe de captação do vestibular. Se ela tiver um bom líder que os motive e o incentive a darem o seu melhor esse sentimento será transmitido aos leads e interessados. E quem não gosta de ser bem tratado? 

  • Melhor definição de processos

Um bom líder é detalhista e organizado, sempre irá prezar pela melhor definição dos processos. Por isso, pode contar com ele para adequar um processo que está falho ou com lacunas. Na maioria das vezes, ele não irá descansar até entregar à equipe um fluxo definido da forma mais correta para aquele momento em específico. 

  • Maior possibilidade de alcance das metas

Com processos melhores definidos, uma equipe engajada e 100% motivada e um relacionamento de alto nível com os alunos e potenciais, os bons resultados serão cada vez mais perceptíveis e as metas definidas terão maior probabilidade de ser alcançadas. 

  • Cultura organizacional fortalecida

Uma das funções de uma liderança educacional é prezar pelo estabelecimento de um bom clima organizacional. Dessa forma, ele irá planejar algumas ações pontuais e até mesmo fixas para ser introduzidas no dia a dia da sua equipe. Se aplicado corretamente, o resultado desse processo será uma cultura organizacional mais forte, com colaboradores cada vez mais engajados e motivados. 

I Atenção: realizando corretamente esse processo de formação de liderança educacional em sua instituição, pode colocar na sua conta mais chances de conversão de alunos.

 

Liderança educacional em tempos de crise

Equipe

Você já deve ter percebido que uma liderança educacional eficiente é determinante para sucesso de toda instituição de ensino. Mas, e em situações de crise? Qual o papel o líder desse assumir? Como ele deve conduzir sua equipe em momento tão delicado como esse? É isso que vamos descobrir agora!

Dessa forma, preferimos dividir essas situações de crise em dois grandes e comuns contextos:

– Situação de crise inesperada
– Situação de conflito entre membros da equipe

O papel do líder em toda crise, no cenário da educação, é ainda mais necessário. Isso porque ele deve assumir e desenvolver outras características que algumas vezes ele ainda não possui. Conheça algumas posturas e condutas que uma boa liderança educacional deve incorporar ao se deparar com uma dessas situações de crise citadas acima:

I Atenção: são justamente em momentos de crise que muitos líderes se afloram e desenvolvem competências que eles nunca imaginaram que iriam precisar. Um bom exemplo disso na prática é o impacto tão grande que a pandemia do coronavírus tem causado nas instituições de ensino. Só instituições que possuem boas lideranças educacionais vão saber sair sem muitos prejuízos

7 características de bons líderes educacionais

“O desafio da liderança é ser forte, mas não rude; ser gentil, mas não fraco; ser ousado, mas não um valentão; ser humilde, mas não tímido; ser orgulhoso, mas não arrogante; tenha humor, mas sem loucura” – Jim Rohn.

O líder é aquele que vai guiar os integrantes de sua equipe na obtenção de um objetivo comum. Além disso, direcionar, organizar e orientar cada um deles a fim de levá-los a confiar em si mesmo, acreditar em seus potenciais, vislumbrar oportunidades e características dos seus liderados são algumas das muitas funções rotineiras de um líder. 

Mas, quais são as características e competências inerentes a todo bom líder educacional? Separamos as sete principais para você conhecer.

  • Ser empático

Empatia, essa palavra está na boca de todo mundo atualmente. Mas, você sabe o que ela quer dizer e o verdadeiro significado dela?

Em síntese, a empatia é a capacidade de se visualizar no outro. Para isso, é necessário se esforçar ao máximo com o objetivo de compreender, da forma mais próxima possível, o que ela pensa, e como principalmente como pode se sentir perante uma situação. 

Essa característica deve ser bem desenvolvida pelos líderes, uma vez que ela será responsável por estabelecer uma forte conexão com cada membro da sua equipe. Além disso, dessa forma, o líder buscará tratar com empatia todas as situações que possam acontecer com a sua equipe. 

A empatia na educação é um dos pilares fundamentais para o êxito dos processos de captação e permanência de alunos da sua instituição de ensino. Através dela, é possível proporcionar uma experiência de alto nível tanto ao seu prospect quanto ao seu aluno. Clique na imagem abaixo e leia mais sobre esse tema.

Empatia na educação - Rubeus

  • Ser criativo

Outra característica muito presente no perfil de toda liderança educacional é a criatividade. Isso porque o ambiente escolar ou universitário demanda muitas inovações e a aplicação de hacks bem pensadas. 

Insights - Rubeus

Se você, como líder, exalar criatividade acabará transmitindo à sua equipe esta necessidade e, assim, novas e boas ideias podem surgir. 

Está sem criatividade? Invista em reuniões de  brainstorming com todos da equipe e anote tudo. Em um segundo momento você deve selecionar o que é viável ou interessante de aplicar ou não. 

  • Saber ouvir

Um bom líder sabe exatamente a hora certa que deve falar, agir, orientar e, principalmente, ouvir. Inteirar-se das necessidades e problemas vivenciados por cada um da sua equipe é essencial para manter um bom desenvolvimento das atividades planejadas. 

Mas, ouvir não é fácil e deve ser uma habilidade incorporada, trabalhada e executada continuamente.

I Atenção: nesse processo de escuta ativa a liderança educacional pode descobrir muitas coisas. Se o seu intuito é aprender você pode, inclusive, solicitar à sua equipe um feedback sincero da sua liderança, ouça-os com atenção e absorva tudo que conseguir de cada uma das falas, sejam elas elogios ou críticas.

  • Saber delegar

“Cerque-se de gente grande; delegue autoridade; saia do caminho” – Ronald Reagan.

Chegamos na quarta característica fundamental para um bom líder. Dessa vez, vamos falar sobre a delegação. Ser líder não é concentrar todas as responsabilidades e funcionalidades para si, muito pelo contrário, é saber delegar, às pessoas certas atividades importantes. 

Ao transferir essa responsabilidade o líder demonstra confiança e também não fica super atarefado de questões que poderiam ser facilmente delegadas a um membro.

  • Saber comunicar

Assim como ouvir, saber falar é essencial a todo bom líder. Não é apenas o que ele dirá, mas como e porque ele dirá. Nesse momento, cada detalhe faz a diferença! É preciso atentar-se até mesmo à entonação da fala, para não parecer rude, quando na verdade não está sendo. 

Saber comunicar-se bem tem a ver com saber ouvir e é sempre bom lembrar que uma palavra tem muito poder, por isso, o líder deve pensar muito bem antes de falar qualquer coisa que seja. 

  • Possuir visão sistêmica 

Outra característica de uma liderança educacional é ter a capacidade de planejar estratégias eficientes condizentes com o planejamento macro da instituição de ensino. 

E ele só consegue realizar isso por possuir uma visão sistêmica da organização. Dessa forma, ele é completamente capaz de pensar em ações e projetos efetivos e pertinentes para a sua equipe executar.

  • Gerenciar conflitos 

Na Administração, os conflitos não devem ser extintos da instituição. Isso porque, se bem gerenciados, podem ser fontes de bons insights e ações. 

Isso acontece porque um conflito nasce de pontos de vistas diferentes entre duas ou mais pessoas. É exatamente nessa gestão de conflitos que o líder deve ser especialista. Solucionar conflitos e saber contorná-los, absorvendo e assimilando o melhor daquele momento é cada vez mais necessário. 

I Atenção: entenda mais sobre a  Gestão de conflitos. Esse tipo de gestão é composta por ações direcionadas à solucionar opiniões divergentes entre pessoas e/ou equipes. Nesse momento, busca-se sempre oferecer soluções nas quais as duas partes envolvidas saem ganhando – famosa relação “ganha-ganha”.

Equipe - Rubeus

Líderes que inspiram

Perante todas as características citadas é importante destacar que a verdadeira liderança educacional é aquela pessoa capaz de inspirar, mesmo que organicamente. 

Ou seja, aquela pessoa que inspira outra pessoa a realizar uma atividade ou desenvolver um novo hábito, por exemplo, até mesmo sem saber que está fazendo aquilo. 

Dica bônus

Um bom líder precisa estudar sobre linguagem corporal. Ele precisa saber que cada um dos seus gestos ou dos seus liderados pode significar algo. Para começar a entender mais sobre esse assunto uma boa recomendação é o livro: O corpo fala: a linguagem silenciosa da comunicação não-verbal.

Conclusão

A liderança é vista como uma ferramenta estratégica para a condução eficiente dos trabalhos. Através dela, o desempenho de cada indivíduo é potencializado, impactando diretamente nos resultados das equipes e, por consequente, da organização como um todo.

Em uma instituição de ensino, a liderança educacional pode e deve ser desenvolvida por diferentes agentes. Empatia, criatividade, gestão de conflitos e comunicação, são algumas das muitas características que um bom líder deve possuir para conseguir guiar sua equipe rumo ao sucesso.

Outro ponto que merece destaque é que são nos momentos de crise que muitos líderes se afloram e desenvolvem competências que eles nunca imaginaram que iriam precisar.

Agora, nos conte: sua instituição possui uma boa liderança educacional e pode sempre contar com os seus líderes? Queremos entender a sua experiência!

 

Receba dicas de captação e retenção de alunos!

Receba quinzenalmente dicas, ideias e inspirações sobre como captar e reter alunos de forma sustentável.

Tenha acesso a ferramentas, processos e boas práticas para tornar sua instituição de ensino referência no mercado educacional.