Home office na educação: dicas práticas para não perder a produtividade

Diante do cenário alarmante causado pela pandemia, as instituições de ensino sentiram os impactos do coronavírus e o home office na educação fez-se necessário. Por isso, neste blog post, separamos informações importantes para você minimizar os impactos ocasionados por esse vírus no seu dia a dia. Confira!

Introdução

O vírus identificado na China levou a humanidade a um dos momentos mais críticos de sua história. Afetando diversos países pelo mundo, o novo coronavírus matou diversas pessoas e deixou milhares sob suspeita. 

Dessa forma, frente a esse cenário tão assustador, os impactos foram sentidos em todos os segmentos do comércio de produtos e prestação de serviços e, dentre eles, está a educação.

Dessa forma, com as aulas suspensas e seus colaboradores em casa, é urgente a necessidade de criação, pelas instituições de ensino, de maneiras eficientes para amenizar os impactos causados pela covid-19. Uma delas é orientar as equipes para estruturar um eficiente home office na educação. 

Em síntese, apesar dessa forma de trabalho ser pouco comum ainda no país, com a globalização e o avanço da internet, o home office está cada vez mais inserido no contexto profissional. Segundo números disponibilizados pelo IBGE, referentes a 2018 (divulgados no final de 2019), cerca de 3,8 milhões de brasileiros trabalham no formato home office.

Já de acordo com uma pesquisa realizada pela Fundação Getulio Vargas (FGV), no Brasil, o trabalho remoto deve aumentar cerca de 30% após o período de isolamento social. Portanto, o home office já não é mais uma opção para as empresas, e sim uma necessidade. 

O que é e quais as vantagens do home office na educação?

Em resumo, o termo home office é uma expressão em inglês usada para representar “um espaço destinado ao trabalho dentro de casa”, como um escritório, por exemplo. Assim, quando aplicado ao cenário educacional, o termo pode ser utilizado como home office na educação.

Em contraste com o que muitos pensam, o home office na educação não é sinônimo de procrastinação. Em síntese, quando bem planejado e estruturado, ele pode servir como um fator positivo de motivação e inspiração. Além disso, pode proporcionar um “up” na produtividade das equipes.

Home office na educação

Para que você consiga visualizar como esse formato de trabalho pode ser positivo para a sua IE, reunimos algumas vantagens, veja:

Com o home office na educação, a sua equipe se sente mais independente

Infelizmente, em muitos ambientes de trabalho, há ainda aquele velho sentimento de dependência. Em síntese, quando você coloca em prática o home office na educação, sua equipe é estimulada à independência, uma vez que terá de desenvolver aptidões como autonomia e proatividade.

Economia

A economia também é um dos fatores envolvidos. Isso porque os seus funcionários trabalharão de casa, e, assim, gastos como transporte, luz e água serão reduzidos.

Flexibilidade = inspiração e motivação

Em síntese, a flexibilidade é um dos principais benefícios oferecidos pelo home office na educação. 

Assim, por contar com horários flexíveis de trabalho, esse formato é muito procurado pelos profissionais. Além disso, quando seus funcionários sentem-se mais à vontade e independentes, a tendência é que a inspiração e satisfação aumentem, o que impacta diretamente a produtividade.

Mas não são apenas esses benefícios, veja outros:
  • Vantagens fiscais;
  • Otimização das atividades;
  • Maior produtividade devido à redução de interrupções no trabalho;
  • Leis trabalhistas bem estruturadas;
  • Maior agilidade na contratação;
  • Escalabilidade;
  • Diversidade.

Dicas para um home office na educação eficiente

  • Converse com o seu time

O home office na educação pode ser mais difícil para colaboradores que possuem certa dificuldade de concentração, como é o caso de pessoas muito criativas. Por isso, é essencial que você, gestor, deixe bem claro as diretrizes para a sua equipe. 

Em suma, nesse momento, a dica é: esclareça o que você espera de cada funcionário e faça com que eles entendam que não estão de férias (como, erroneamente, esse formato de trabalho representa para muitas pessoas).

  • Dê feedbacks

É fundamental que os gestores e responsáveis pelas equipes realizem um trabalho consistente de acompanhamento. Ao estar perto delas é mais fácil “visualizar” o comportamento de cada um, bem como a forma como estão se adaptando. 

Assim, esses feedbacks passam a ser ainda mais importantes, uma vez que alguns dos colaboradores podem ter mais necessidade de orientação. Portanto, não perca o seu time de vista!

  • Promova momentos de integração

Já é comprovado que a integração pode ser um grande estimulante para a produtividade. Por isso, reserve sempre um tempo destinado à interação das equipes. Conte com o setor de Marketing para criar estratégias e dinâmicas que façam os times se engajarem. Você pode apostar em videoconferências participativas, por exemplo. 

  • Evite retrabalhos

O retrabalho configura-se no momento em que uma determinada atividade precisa ser realizada novamente, seja devido ao não entendimento prévio do que deveria ser realizado ou da falta de um planejamento claro, por exemplo.

Com a distância, podem haver ruídos na comunicação entre as equipes, resultando no retrabalho de atividades, e, portanto, impactando o tempo de produção das equipes. Dentre os principais insumos do retrabalho, temos: 

  • Horas extras;
  • Desgaste dos funcionários;
  • Desmotivação; 
  • Pouco tempo para formular estratégias eficientes.

Por isso, para evitar o retrabalho é primordial se atentar à ações importantes como:

  • Planejar;
  • Estabelecer (e manter) uma comunicação ativa com as equipes;
  • Realizar pesquisas e buscar referências;
  • Utilizar ferramentas estratégicas. 

Aliás, em nosso perfil no Instagram também disponibilizamos outras dicas sobre como estruturar um home office na educação que seja realmente produtivo. Dá uma conferida e aproveite para salvar a publicação, assim você poderá consultá-la sempre que precisar!
Home office na educação

Ferramentas capazes de tornar o home office na educação muito produtivo

As ferramentas e os aplicativos digitais são imprescindíveis para integrar e facilitar a entrega dos resultados. Assim, quando tratamos de trabalho remoto, conhecê-los e utilizá-los é indispensável. 

Com o intuito de te ajudar, reunimos algumas ferramentas capazes de potencializar a sua produtividade e, assim, melhorar os resultados entregues por cada um dos membros da sua equipe, veja:

  • Ferramentas para anotações:

📌Google Drive 

O Google Drive é um serviço de armazenamento e sincronização de arquivos. Em síntese, através dele é possível criar documentos, planilhas, folhas de cálculo, apresentações e muito mais.

📌Google Keep

O Keep é um serviço para anotações, disponibilizado pelo Google. O aplicativo possibilita a criação e acesso de notas, seja por meio do celular ou via web. Além disso, ele pode ser sincronizado com o Google Drive.

  • Ferramentas para comunicação interna:

📌Slack

O Slack é uma ferramenta de mensagens instantâneas que abrange funcionalidades semelhantes a um chat. É possível realizar também chamadas em vídeo, além do compartilhamento de diversos tipos de arquivos.

📌Microsoft Teams

O Microsoft Teams é uma plataforma unificada de comunicação e colaboração. Ao utilizá-la, você consegue realizar bate-papo, videoconferências, armazenamento de arquivos e integração de aplicativos no local de trabalho.

  • Ferramentas para reuniões remotas:

📌Zoom

O Zoom é uma ferramenta que disponibiliza serviços de conferência remota que integra videoconferência, reuniões on-line, bate-papo e colaboração móvel.

📌Google Meets

O Google Meets é a plataforma de videoconferência do Google. Ele conta com a integração com o Google Calendar. Além disso, é possível realizar reuniões remotas com interação entre as pessoas envolvidas. Recentemente, foi disponibilizada também a gravação da reunião pela pessoa que criou o link. 

  • Ferramentas para gestão de projetos: 

📌Trello

Em suma, o Trello é um aplicativo de gerenciamento de projeto que permite a criação e acompanhamento de tarefas em equipe. É uma ferramenta simples e intuitiva. Assim, por meio dela é possível mapear as etapas de cada projeto. 

[Infográfico] 9 dicas para driblar a crise e combater a evasão de alunos 

[INFOGRÁFICO] 9 dicas para driblar a crise e combater a evasão de alunos em tempos de coronavírus - Rubeus

Boas práticas para amenizar os impactos do coronavírus na educação

Em tempos de quarentena, quem tem ideias criativas é destaque. Por essa razão, separamos algumas tendências digitais para você se inspirar e, assim, amenizar os impactos provocados pelo coronavírus na educação, veja:

Agora, que tal algumas dicas sobre como estruturar um “Home study” de qualidade? Confira nossas boas práticas:
Estudo em Casa - Rubeus

Como lidar com a ansiedade durante o home office na educação

Com o distanciamento social e a consequente diminuição na interação com pessoas, a pressão pode dar espaço para um looping de preocupações, e, assim, resultar em crises de ansiedade.

Mas para não deixar que isso aconteça, há algumas práticas capazes de amenizar os impactos da ansiedade. Dessa forma, para te ajudar nesse desafio, reunimos dicas em um infográfico e aconselhamos que você as compartilhe com o seu time! 💚

Infográfico: todo mundo precisa de cuidados - Rubeus

Conte com a gente!

Com a finalidade de reduzirmos a velocidade de proliferação do coronavírus, nós da Rubeus, já estamos trabalhando em nossas casas. Se acaso essa também seja a sua realidade, queremos te convidar a aproveitar este tempo de quarentena da forma mais produtiva possível.

Com o intuito de minimizar os impactos do coronavírus na educação, estamos disponibilizando, em nossa página de materiais, diversos conteúdos exclusivos que são leituras essenciais para profissionais como você. Por isso, não fique de fora e aproveite!

Página de materiais Rubeus

📌Não deixe de conferir todas as nossas soluções, visite a nossa central de combate à  evasão.

Ademais, caso você tenha alguma dúvida, entre em contato conosco e faremos o possível para ajudar a sua instituição de ensino nesse momento tão difícil. Você pode marcar uma conversa ou nos enviar uma mensagem pelo chat. 😉

Agora, queremos saber de você: como tem sido o seu home office na educação? Conte-nos a sua experiência!

Até a próxima!

Sim, além de aprender com esse conteúdo, você pode usá-lo em seus trabalhos acadêmicos! Com o intuito de te ajudar, já preparamos a forma como você deve referenciá-lo! 😉

– Formato ABNT:

AMARAL, Matheus. Home office na educação: dicas práticas para não perder a produtividade. Rubeus, 2021. Disponível em: https://rubeus.com.br/blog/home-office-na-educacao/. Acesso em: XXXX. de XXXX.

– Formato APA:

Rubeus. (data de publicação do art. 2020, 23 março). Home office na educação: dicas práticas para não perder a produtividade [Post da web]. Recuperado de https://rubeus.com.br/blog/home-office-na-educacao/