O modelo tradicional de ensino está se adaptando às constantes transformações ocorridas no ambiente educacional. Frente a isso, a modalidade de ensino híbrido vem ganhando força e revolucionando a forma como as IEs ofertam toda a experiência do serviço educacional.

Saiba mais sobre essa modalidade de ensino que une vivência prática e inovação. Boa leitura! 

Introdução

Com o avanço da tecnologia, a popularização da internet e as alterações ocorridas na esfera mundial, impactando os mais diversos ramos de atuação, a forma tradicional de ensino praticada pelas instituições de ensino precisou se adaptar rapidamente às constantes mudanças impostas pelo novo contexto. 

É cada vez mais frequente a percepção, por parte dos educadores, da necessidade de criação de novos métodos e práticas pedagógicas que melhorem a qualidade do ensino. Na visão dos estudantes, a percepção é a mesma. Graças à nova forma de consumir produtos e serviços, é cada vez mais comum a busca por instituições de ensino que entreguem além das suas necessidades e expectativas. 

Nesse sentido, é essencial oferecer formas inovadoras de aprendizagem. Por isso, saiba que: tecnologias digitais atuam como uma maneira de aperfeiçoar os processos de ensino e aprendizagem de modo a atrair e engajar os potenciais e atuais alunos. Resultado? Uma nova forma de gerar e captar leads

Uma das inovações no meio educacional é a modalidade de ensino híbrido que alia as vantagens do ensino presencial aos benefícios da modalidade EAD, visando à personalização do ensino e sua otimização através da adaptabilidade às mudanças na forma de consumir o serviço educacional. 

O que é ensino híbrido? 

O Ensino Híbrido ou Blended Learning é uma modalidade de ensino que une o ensino tradicional presencial, em que o processo ocorre em sala de aula, e o on-line, que utiliza as tecnologias digitais para promover o ensino.

Modalidade de ensino híbrido - Rubeus

Atualmente, a modalidade de ensino híbrido é considerada uma das grandes apostas para o futuro da educação. Ou seja, é uma das grandes tendências previstas no mercado educacional (impulsionada principalmente pela necessidade de combate à evasão de alunos imposta pela pandemia do novo coronavírus). 

Ao conciliar o presencial ao remoto, é possível utilizar o máximo do potencial de cada uma dessas modalidades. Em resumo, o objetivo é fazer com que ambas as modalidades se conectem e complementem, proporcionando uma experiência mais que satisfatória aos estudantes.

No Ensino Superior, principalmente, essa realidade está atrelada a uma metodologia de ensino a distância (EAD). Em síntese, o ensino presencial se mistura com o ensino a distância e, em alguns casos, algumas disciplinas são ministradas na forma presencial e outras ministradas apenas a distância.

Em suma, a modalidade de ensino híbrido dispõe da possibilidade de uso da tecnologia e as aulas on-line como ferramentas de suporte ao ensino, de modo a potencializar o aprendizado de cada aluno, mas sempre utilizando o EAD de forma complementar ao ensino presencial.

Captação de alunos EAD - Rubeus

Por que investir na modalidade de ensino híbrido? 

Um ponto primordial é entender que o processo de aprendizado de cada pessoa é diferente. 

Assim, percebe-se a necessidade de adequação da forma de ensino. Ou seja, os métodos utilizados não podem ser os mesmos para todos os estudantes. Diante disso, novas metodologias pedagógicas, como o ensino híbrido, ganham força e destaque.

Em síntese, a dinâmica proposta por essa modalidade de ensino agrega benefícios em ambas as esferas em que atua, veja: 

Ensino Híbrido - RubeusQuestões como tempo, ritmo e local de estudos são flexíveis, permitindo uma adaptabilidade. O aluno pode, também, fazer pesquisas em seu celular ou em um computador. O que importa é que, no on-line, ele controle o seu estudo, o que favorece as tomadas de decisão e sua autonomia. 

Essa interação pode ser realizada em diversos momentos, através de atividades em grupo ou, até mesmo, em momentos individuais, mas que sejam realizados na sala de aula. Em resumo: o mais importante é a valorização das relações e conexões pessoais entre alunos e professor + alunos e alunos. 

Como implementar a modalidade de ensino híbrido em minha instituição de ensino?

Para uma implantação eficiente, é preciso promover mudanças em diferentes níveis da instituição, desde a infraestrutura até os critérios utilizados para avaliação.

Embora existam diversas formas de implementar o modelo híbrido de aprendizagem, o primeiro passo é traçar um plano estratégico educacional. Nele, será preciso definir questões como orientação pedagógica, formação de professores, cronograma de aulas, modos de avaliação e muitos outros pontos. Além disso, será necessário reestruturar todo o conteúdo de modo a integrar as modalidades presencial e a distância. 

Posteriormente, será preciso avaliar o tipo de tecnologia responsável pelas aulas on-line. Ademais, após escolher a plataforma digital mais adequada, é necessário delinear o novo plano de estudo, levando em consideração os propósitos da modalidade de ensino híbrido e o tipo de tecnologia escolhida.

Alguns dos principais desafios impostos por essa modalidade incluem:

  • Formação continuada dos professores envolvidos;
  • Tecnologias em sala de aula integrada ao ensino;
  • Personalização das ações de ensino e aprendizagem;
  • Equilíbrio entre as ações presenciais e digitais. 

Modelos de ensino híbrido

Por ser um termo bem amplo, a modalidade de ensino híbrido engloba diferentes modelos: rotação por estações, laboratório rotacional e sala de aula invertida são alguns exemplos.

Os modelos sustentados apresentam características do ensino tradicional, sendo mais facilmente adaptado ao modelo de ensino que temos atualmente no país.

Já os modelos disruptivos não são tão utilizados, uma vez que exigem maiores esforços no que diz respeito à adaptação à realidade no cenário educacional do país.

Em síntese:

Ensino Híbrido - Modelos sustentados - Rubeus

Assim, após compreender tais termos e suas diferenças, conheça alguns modelos usados na modalidade de ensino híbrido: 

  • Rotação por estação

Neste modelo, o espaço da instituição é dividido em estações de estudo que possuem um objetivo específico.  Assim, os alunos rotacionam por essas estações em um horário fixo, aprendendo partes da lição em cada uma delas.

Aqui, é importante que, pelo menos, uma das estações proporcione aprendizagem on-line, possuindo ferramentas tecnológicas destinadas ao ensino a distância, como vídeos de demonstração ou pequenas videoaulas.

  • Laboratório Rotacional 

Dividindo os alunos em dois grupos, neste modelo, eles rotacionam por estações, com horários predeterminados, posteriormente realiza-se a troca. Dessa forma, os grupos passam pelas mesmas estações e aprendem de formas diferentes.

A aprendizagem on-line ocorre em um local fixo, geralmente em um laboratório de informática. 

  • Sala de aula invertida

Neste modelo híbrido de aprendizagem, os alunos estudam o conteúdo antes da aula (por meio de aulas e cursos on-line, por exemplo). Portanto, o ensino presencial é reservado a tirar dúvidas e realizar atividades supervisionadas. Esse modelo permite que os alunos desenvolvam a autonomia e compartilhem o conhecimento com os demais em sala de aula.

  • Flex

Neste modelo, o ensino on-line, através da plataforma, se torna protagonista. Isto é, os alunos estudam e os professores ficam à disposição para sanar possíveis dúvidas pessoalmente. Esse modelo incentiva, dentre outras competências, o controle sobre a autoaprendizagem.

3 dicas para te ajudar na implantação da modalidade de ensino híbrido

  • Envolva o corpo docente

Como vimos, para que o ensino híbrido tenha bons resultados, é indispensável contar com o corpo docente. Por esse motivo, um dos primeiros passos é a integração e o envolvimento dos professores. 

Ao fazer isso será mais fácil e sustentável realizar a integração de ambas as modalidades de ensino.

  • Trabalhe (e prepare) os alunos

Por possuir uma abordagem relativamente nova, é imprescindível preparar os estudantes. Dessa maneira, inicie fazendo uma pesquisa sobre quais tecnologias podem compor a sua estratégia de ensino híbrido. 

Logo, após defini-las, prepare um planejamento de implantação. Comece pelo básico como visitas mais frequentes a laboratórios ou o contato direto com tecnologias.

  • Monitore

Como a modalidade de ensino híbrido ainda é nova, é fundamental realizar um monitoramento eficaz, através de ações e testes.

Ao fazer isso, envolva os docentes de forma que contribuam para o planejamento e manutenção das ações. Além disso, realize discussões, testes e trocas de experiência entre eles. 

Material complementar: ferramentas que podem te ajudar na modalidade de ensino híbrido

  • TED-Ed: o projeto TED-Ed desenvolve pequenas lições em vídeo que podem ser compartilhadas e destinadas a educadores e estudantes. Na biblioteca de lições do TED-Ed, é possível encontrar vídeos educativos sobre os mais diferentes temas. Eles são resultantes de colaborações entre educadores e animadores designados por meio da plataforma.
  • Webinar: o webinar consiste em um modelo de seminário on-line, gravado ou ao vivo. Na maioria das vezes, é capaz de estabelecer uma interação com os telespectadores mediante o chat on-line. Dentre as principais plataformas de webinars estão o YouTube Live, Zoom e Google Meet

Conclusão

A modalidade de ensino híbrido integra a forma de ensino tradicional à inovação da tecnologia. Por meio de sua adoção é possível potencializar a captação das instituições de ensino, além de promover a melhoria na permanência de alunos.

Por trabalhar diversas formas de aprendizagem, o ensino híbrido constitui-se como uma das principais promessas da educação. Por isso, as IEs devem se adequar para que não percam espaço no mercado educacional. 

Dentre os principais modelos adotados estão a sala de aula invertida, o laboratório rotacional, rotação por estação e flex. Todos visam à integração da modalidade de ensino presencial às novas tecnologias de ensino a distância. 

Por fim, vimos algumas dicas para trabalhar o ensino híbrido nas instituições, são elas:  envolver o corpo docente, preparar os alunos e realizar testes através do monitoramento de resultados. 

Agora quero saber de você: sua IE tem planos para a adoção da modalidade de ensino híbrido? Conte-nos sua experiência.

Receba dicas de captação e retenção de alunos!

Receba quinzenalmente dicas, ideias e inspirações sobre como captar e reter alunos de forma sustentável.

Tenha acesso a ferramentas, processos e boas práticas para tornar sua instituição de ensino referência no mercado educacional.