Que as metodologias ativas objetivam fazer com que o modelo tradicional de ensino presencial seja repensado e remodelado, formando cidadãos protagonistas da sua jornada de aprendizagem, você já sabe. Mas, você conhece os tipos de metodologias ativas de aprendizagem na EAD? Nós elencamos 6 delas neste conteúdo, confira!

E tem mais! Elencamos também, ao longo do conteúdo, alguns materiais complementares para tornar a sua experiência mais completa, por isso, fique atento(a) para não perder nada! Boa leitura e bons insights!

Introdução

Com as mudanças protagonizadas no cenário educacional, é certo que o processo de ensino-aprendizagem, que já é complexo e requer acompanhamento constante, passou a demandar ainda mais atenção.

Novas metodologias com a finalidade de envolver os alunos e promover o ensino ativo, tornaram-se preocupações recorrentes de todo o corpo educacional da instituição de ensino.

Frente a isso, as abordagens passivas empregadas tradicionalmente durante anos agora estão obsoletas. Aulas rígidas e palestras extensas estão gradativamente sendo percebidas como métodos menos eficazes para atrair a atenção dos estudantes. 

A fim de sanar qualquer falha no processo de ensino, as IEs viram-se diante da necessidade de reformular a forma como lecionam, adotando as metodologias ativas de ensino

Ilustração

O que são metodologias ativas?

Como vimos no blog post Uso de metodologias ativas: exemplos, aplicações e benefícios, elas consistem em um amplo processo que objetiva colocar o aluno como o agente principal da sua aprendizagem.

Para isso, são utilizadas diferentes abordagens nas quais a finalidade é a “centralização no aluno”. Isto é, “transferir” a responsabilidade de aprender para os próprios estudantes.

Vale ressaltar que os métodos ativos vão de encontro aos métodos passivos, nos quais a relação entre aluno e professor de alguma forma se assemelha a de um aprendiz e mestre, ou seja, onde o docente assume o papel de detentor do conhecimento e o aluno memoriza o conteúdo, sem tirar suas próprias conclusões e sem analisar de forma eficiente como ele realmente se aplica na prática e como se conecta com os demais conteúdos estudados.

Em contrapartida, nos métodos ativos de aprendizagem o professor assume o papel de facilitador. Isso significa que ele se torna o guia do conhecimento, incentivando o aluno a protagonizar sua trajetória de aprendizagem. 

As vantagens do métodos ativos de aprendizagem

Há diversos benefícios proporcionados pela metodologia ativa, sendo o principal deles a maior associação do conteúdo

Além disso, através da sua utilização é possível viabilizar o(a):

  • Desenvolvimento do pensamento crítico;
  • Resolução de problemas;
  • Colaboração e trabalho em equipe;
  • Maior engajamento dos alunos dentro e fora da sala de aula;
  • Melhoria da percepção de potenciais e atuais alunos (marketing boca a boca), dentre outros.

As metodologias ativas de aprendizagem e a educação à distância

O ensino a distância tem ganhado muita força no cenário educacional. Essa modalidade de ensino, que mescla flexibilidade e aprendizado, tem sido a escolha de muitos estudantes. 

Devido às mudanças que ocorrem no ambiente educacional, impulsionadas principalmente pela pandemia de novo coronavírus, o ensino remoto tornou-se protagonista, ganhando mais espaço, quebrando preconceitos e, assim, aumentando sua aceitação por parte dos estudantes. 

Diante dessa premissa foi necessário traduzir as metodologias ativas, empregadas no presencial, também no ambiente virtual. Mas, como fazer isso na prática? É o que veremos a seguir, mas antes eu tenho uma sugestão de conteúdo para você!

Pensando exatamente na importância de investir no ensino à distância, nós criamos um conteúdo detalhado sobre o tema! Clique na imagem abaixo e te mostraremos formas de sair na frente e captar cada vez mais.

Captação de alunos EAD - Rubeus

6  tipos de metodologias ativas de aprendizagem na EAD

1) Salas de aula virtuais invertidas

Salas de aula virtuais invertidas tornam o aprendizado on-line mais envolvente. Neste modelo híbrido de aprendizagem, os alunos estudam o conteúdo antes da aula (por meio de materiais on-line, por exemplo). Portanto, o momento com o docente é reservado a tirar dúvidas e realizar atividades supervisionadas.

Para colocá-la em prática, a dica é utilizar os recursos usuais de conferência de áudio e vídeo e bate-papo, promovendo a comunicação e o compartilhamento de experiências.

Esse modelo permite que os alunos desenvolvam a autonomia e compartilhem o conhecimento com os demais.

2) Brainstorming

Nossa segunda dica de tipos de metodologias ativas de aprendizagem na EAD é o brainstorming. Ele consiste em uma metodologia básica para qualquer atividade de resolução de problemas. Justamente por incentivar a criatividade e a capacidade analítica essa metodologia pode ser tão poderosa. 

Para colocá-la em prática, o docente pode incentivar os alunos a apresentarem ideias e as publicarem em um espaço destinado para isso, podendo ser um grupo no WhatsApp ou até mesmo em um documento no Drive. Posteriormente, os alunos selecionam as melhores ideias e as usam para encontrar uma solução para o problema. 

Ilustração

A seguir, veremos mais um dos  tipos de metodologias ativas de aprendizagem na EAD, mas antes eu tenho um convite para você!

Uma pausa rápida para um convite!

Quer ter acesso a várias dicas em vídeos sobre diferentes temas pertinentes ao cenário educacional? Então siga a Rubeus no Youtube! E, por falar nisso, temos playlists novinhas! 

Que tal dar uma conferida? E não se esqueça de curtir e ativar o sininho para não perder nenhum dos nossos vídeos! Basta clicar na imagem abaixo e abrirá uma nova aba te direcionando para lá!

QUERO SEGUIR A RUBEUS NO YOUTUBE - RUBEUS

3) Quadros de debate on-line

Os fóruns de debate on-line também são uma das metodologias ativas de aprendizagem na EAD. Os painéis on-line são espaços virtuais nos quais os alunos podem aprender de forma colaborativa. 

A dica é reservar um local específico para eles postarem e responderem perguntas. Na maioria das vezes, há pouca intervenção do docente no assunto envolvido, sendo reservada para o momento da explicação do conteúdo após os estudantes realizarem suas inferências e trocarem suas experiências.

Ilustração

4) Aprendizagem baseada em jogos

Nossa quarta dica sobre tipos de metodologias ativas de aprendizagem na EAD é a gamificação. Ela tem sido associada à educação de forma recorrente  no que se refere a adoção de novos métodos que possuem o intuito de facilitar e tornar o processo de aprendizagem mais atrativo.

Ela consiste no uso da lógica dos games em outros contextos. Basicamente, refere-se à aplicação de componentes de jogos em outros aspectos da vida. 

Quando aplicamos esse conceito ao cenário educacional, o objetivo da gamificação consiste em gerar maior envolvimento e engajamento do aluno com o conteúdo que será lecionado. 

Por ser um assunto bem detalhado, nós criamos um conteúdo só para tratar sobre a gamificação. Dê um clique na imagem abaixo e reserve o material para a sua próxima leitura! 😉

Como aplicar a gamificação na educação: 5 dicas para gamificar a sua aula - Rubeus

5) Estudo de caso

Ao utilizar a estratégia de estudo de caso, os alunos deverão analisar uma determinada situação – podendo ser real ou não – e, a partir disso, tentar encontrar a solução para algum problema apresentado.

Este exercício é uma das estratégias de aprendizagem ativa mais eficazes para adultos. O professor atribui um estudo de caso (de preferência tirado de cenários comumente vivenciados por profissionais da área cursada) a um aluno ou grupo de alunos. A seguir, os estudantes deverão dar sentido aos dados e utilizar os recursos disponíveis para resolver o caso.

6) Design Thinking

Por último, mas não menos importante quando trata-se de tipos de metodologias ativas de aprendizagem na EAD é o Design Thinking

Em síntese, ele consiste no conjunto de ideias e insights elaborados sob a perspectiva de resolução de problemas ou aperfeiçoamento de algum produto ou serviço. 

Quando aplicado ao cenário das instituições de ensino, o Design Thinking na educação auxilia na construção de uma experiência memorável ao estudante. Esse processo gera também uma melhoria na gestão educacional e promove uma maior empatia junto aos potenciais alunos.

Isso porque o Design Thinking na educação visa resolver problemas de distintos ângulos e perspectivas. Além disso, ele prioriza o trabalho colaborativo de quem o está utilizando, de modo a direcioná-los a encontrar soluções inovadoras, que atuarão como forma de engajar e motivar os potenciais e atuais alunos.

Quer saber mais sobre a utilização deste tipo de design? Então clique na imagem abaixo e te redirecionaremos! 

DESIGN THIKING N EDUCAÇÃO - RUBEUS

E aí, gostou?

Espero que esse conteúdo tenha sido útil! Para tornar sua experiência ainda mais completa, tenho mais um convite para você! 

Sabemos que no cenário educacional muitas notícias e novidades ocorrem rapidamente. Por isso, nada melhor do que saber delas com prioridade! 

Em nosso Instagram postamos diariamente inspirações e informações valiosas para auxiliar na rotina das instituições de ensino. Que tal dar uma olhada? Basta clicar na imagem abaixo e irá abrir uma nova aba que te levará para o nosso perfil. Você pode dar uma olhadinha assim que acabar a leitura aqui! ;D

Quero seguir o @canalrubeus!

Agora queremos saber de você! Quando o assunto é tipos de metodologias ativas de aprendizagem na EAD, sua IE já utiliza alguma das citadas acima? Conta tudo pra gente aí nos comentários!

Bons resultados! 😉

Receba dicas de captação e retenção de alunos!

Receba quinzenalmente dicas, ideias e inspirações sobre como captar e reter alunos de forma sustentável.

Tenha acesso a ferramentas, processos e boas práticas para tornar sua instituição de ensino referência no mercado educacional.