O Novo Ensino Médio já está aí. Dentre as principais inovações propostas está a ideia de Itinerários Formativos. Como é um conceito tecnicamente novo, muitas instituições de ensino têm enfrentado dificuldades para realizar adaptações em seus processos. Com o intuito de aprofundar o tema, nosso assunto de hoje gira em torno de quais são os eixos estruturantes dos itinerários formativos. Vem comigo?

Introdução

A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) pode ser definida como um documento de caráter normativo que apresenta os principais pontos de funcionamento do processo de ensino-aprendizagem para todas as instituições de ensino do país. Isso significa que ela engloba desde a Educação Infantil até o ensino médio, sendo, assim, uma referência quando o assunto é serviços educacionais de cada etapa da formação.

“Nesse sentido, espera-se que a BNCC ajude a superar a fragmentação das políticas educacionais, enseje o fortalecimento do regime de colaboração entre as três esferas de governo e seja balizadora da qualidade da educação. Assim, para além da garantia de acesso e permanência na escola, é necessário que sistemas, redes e escolas garantam um patamar comum de aprendizagens a todos os estudantes, tarefa para a qual a BNCC é instrumento fundamental.”
FONTE: Documento da Base Nacional Comum Curricular

BNCC referente ao Ensino Médio foi homologada pelo Ministério da Educação (MEC) no final de 2018. Em suma, o documento propõe alterações nas diretrizes para a construção dos novos currículos.

Ademais, um dos pontos de mudança foi a construção e implantação dos Itinerários Formativos. Em síntese, eles visam um maior protagonismo do estudante. Isso porque eles permitem que os alunos escolham o que desejam estudar. 

Ilustração

Pensando na importância dessas mudanças para o processo de ensino-aprendizagem, elencamos neste blog post, tópicos relevantes. São eles: conceitos, quais são os eixos estruturantes dos itinerários formativos, as orientações do MEC e algumas dicas de como colocá-los em prática. Você não vai perder, né? 

Antes de partirmos para quais são os eixos estruturantes dos Itinerários Formativos, no entanto, precisamos recapitular alguns conceitos importantes. Veja só:

O Novo Ensino Médio

Após 9 audiências públicas e 566 emendas realizadas por senadores e deputados, a Medida Provisória, agora lei, que abarca o Novo Ensino Médio foi aprovada.

Em síntese, o Novo Ensino Médio pode ser definido como uma reforma da grade curricular com o intuito de proporcionar mudanças significativas que façam com que o ensino médio no país dialogue com as necessidades do mundo moderno. 

Essa reestruturação foi aprovada através da Lei nº13.415/2017, sancionada no governo do ex-presidente Michel Temer. 

> Qual o objetivo dessas mudanças?

Em resumo, as mudanças buscam reformular o formato do ensino, auxiliando as instituições a realizarem a formação integral do aluno. Ou seja, uma formação que esteja em conformidade com as exigências do século XXI. 

Veja o que a BNCC referente ao Ensino Médio expõe:

“[…] é também finalidade do Ensino Médio o aprimoramento do educando como pessoa humana, considerando sua formação ética e o desenvolvimento da autonomia intelectual e do pensamento crítico […]”

Em síntese, a reforma implica em alterações nas Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Resultado? Mudanças significativas na forma como o ensino brasileiro está atualmente estruturado.

O novo formato vem de encontro aos problemas apresentados pelo formato atual de ensino. Isso significa baixos níveis de engajamento pelos alunos e metodologias que não atendem às necessidades de personalização do ensino. Por consequência, o resultado final são altíssimas taxas de evasão escolar

Como o tema é muito rico, criamos um conteúdo inicial que aborda questões mais básicas acerca do Novo Ensino Médio. Caso você ainda não tenha conferido esse material, basta clicar na imagem abaixo!

Novo Ensino Médio - Rubeus

O que são Itinerários Formativos? 

Já que o nosso assunto é quais são os eixos estruturantes dos Itinerários Formativos, precisamos relembrar algumas informações. Veja:

Em resumo, os Itinerários Formativos configuram-se como a parte flexível do currículo do Novo Ensino Médio. Portanto, eles correspondem a pelo menos 1.200 horas totais mínimas opcionais aos alunos, destinadas ao aprofundamento em áreas do conhecimento de seus interesses. 

Os itinerários formativos podem auxiliar não somente aqueles alunos que ainda não possuem ideia do que fazer em sua futura profissão, mas também aqueles que já tenham uma maior clareza sobre a área que deseja seguir.

Eles possibilitam a contextualização do que é ensinado, isto é, permite que a parte conceitual do conteúdo seja aplicada ao mundo real (parte prática). 

Ademais, eles permitem que os estudantes se aprofundem nas áreas que os interessam mais. Isso porque ele traz a ideia de “trilha de aprendizado”, incentivando que o aluno trilhe sua jornada acadêmica como protagonista. Isso é possível pois ele tem a opção de escolher os conteúdos que mais lhe interessam nos anos finais da Educação Básica.

Ilustração

Base Legal

Em um de seus trechos, a PORTARIA Nº 1.432, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2018 conceitua os Itinerários Formativos da seguinte forma, veja: 

“Itinerários Formativos: Conjunto de situações e atividades educativas que os estudantes podem escolher conforme seu interesse, para aprofundar e ampliar aprendizagens em uma ou mais Áreas de Conhecimento e/ou na Formação Técnica e Profissional, com carga horária total mínima de 1.200 horas.”

Além disso, os Itinerários Formativos aparecem também nas Diretrizes Curriculares Nacionais da Educação Básica.

Já que o nosso assunto gira entorno de quais são os eixos estruturantes dos Itinerários Formativos, temos que entender também quis são os seus objetivos, não é mesmo? É o que faremos a seguir!

Objetivos dos Itinerários Formativos

A PORTARIA Nº 1.432, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2018 também elenca os objetivos dos Itinerários Formativos. Veja o trecho que trata do tema:

“- Aprofundar as aprendizagens relacionadas às competências gerais, às Áreas de Conhecimento e/ou à Formação Técnica e Profissional;
– Consolidar a formação integral dos estudantes, desenvolvendo a autonomia necessária para que realizem seus projetos de vida;
– Promover a incorporação de valores universais, como ética, liberdade, democracia, justiça social, pluralidade, solidariedade e sustentabilidade; e
– Desenvolver habilidades que permitam aos estudantes ter uma visão de mundo ampla e heterogênea, tomar decisões e agir nas mais diversas situações, seja na escola, seja no trabalho, seja na vida.”

A seguir, veremos mais sobre quais são os eixos estruturantes dos itinerários formativos, mas antes eu tenho um convite para você!

Junte-se a nós!

Você deseja receber dados relevantes de tendências do mercado educacional e insights sobre captação e permanência de alunos? Se sim, te convido a assinar o nosso Boletim Informativo! Ele é totalmente gratuito e chega direto em seu e-mail! 

Clique na imagem abaixo e entre para a nossa lista!

QUERO RECEBER O BOLETIM PARA IEs - Rubeus

O que e quais são os eixos estruturantes dos itinerários formativos?

Em resumo, os eixos estruturantes dos itinerários formativos são responsáveis por realizar a integração das combinações dos Itinerários. 

A PORTARIA Nº 1.432, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2018 estabelece quais são os eixos estruturantes dos Itinerários Formativos:

“O parágrafo 2º do art. 12 das DCNEM estabelece, ainda, que os Itinerários Formativos organizam-se a partir de quatro eixos estruturantes (Investigação Científica, Processos Criativos, Mediação e Intervenção Sociocultural e Empreendedorismo) […]”

Objetivos dos eixos estruturantes dos itinerários formativos

Agora que vimos quais são os eixos estruturantes dos Itinerários Formativos, podemos analisar seus objetivos.

Em suma, os eixos estruturantes dos itinerários formativos objetivam sanar a necessidade de estabelecer um elo entre as experiências vivenciadas em sala de aula e a realidade do mundo moderno. 

Veja o que PORTARIA Nº 1.432, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2018 trás sobre os objetivos dos eixos:

“Tais eixos estruturantes visam integrar e integralizar os diferentes arranjos de Itinerários Formativos, bem como criar oportunidades para que os estudantes vivenciem experiências educativas profundamente associadas à realidade contemporânea, que promovam a sua formação pessoal, profissional e cidadã. Para tanto, buscam envolvê-los em situações de aprendizagem que os permitam produzir conhecimentos, criar, intervir na realidade e empreender projetos presentes e futuros.”

Entendendo melhor o que cada eixo estruturantes diz

Uma vez visto quais são os eixos estruturantes dos Itinerários Formativos e seus objetivos, chegou a hora de saber mais sobre cada um deles!

Os eixos visam proporcionar um maior protagonismo do estudante, ao nortear os Itinerários Formativos. Eles visam envolver os alunos em situações de aprendizagem que os induzam a desenvolver conhecimentos, criar, intervir com a realidade a sua volta e empreender projetos presentes e futuros.

Veja abaixo mais informações sobre cada eixo:

Quais são os eixos estruturantes dos Itinerários Formativos? Entenda agora! - Rubeus

Em resumo, este eixo permite que os alunos mergulhem no universo acadêmico, recolham dados e saiba como lidar com eles. Essa imersão pode ser cursos ou até mesmo projetos de pesquisa. 

Veja o que diz a PORTARIA Nº 1.432, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2018:

“Este eixo tem como ênfase ampliar a capacidade dos estudantes de investigar a realidade, compreendendo, valorizando e aplicando o conhecimento sistematizado, por meio da realização de práticas e produções científicas relativas a uma ou mais Áreas de Conhecimento, à Formação Técnica e Profissional, bem como a temáticas de seu interesse.”

Esse eixo visa estimular que os alunos sejam criativos ao pensarem e proporem soluções para diferentes problemas. Em suma, eles podem ser expressos através de obras e peças artísticas, campanhas publicitárias ou até mesmo através do desenvolvimento concreto de ideias. 

Veja o que diz a PORTARIA Nº 1.432, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2018:

“Este eixo tem como ênfase expandir a capacidade dos estudantes de idealizar e realizar projetos criativos associados a uma ou mais Áreas de Conhecimento, à Formação Técnica e Profissional, bem como a temáticas de seu interesse.”

Quais são os eixos estruturantes dos Itinerários Formativos? Entenda agora! - RubeusAqui, o aluno vai conhecer o contexto que deseja transformar. Eles investigaram, pensaram em soluções e agora chegou a hora de conhecer a realidade e o que está em torno do que se deseja transformar.

Veja o que diz a PORTARIA Nº 1.432, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2018:

“Este eixo tem como ênfase ampliar a capacidade dos estudantes de utilizar conhecimentos relacionados a uma ou mais Áreas de Conhecimento, à Formação Técnica e Profissional, bem como a temas de seu interesse para realizar projetos que contribuam com a sociedade e o meio ambiente.”

Quais são os eixos estruturantes dos Itinerários Formativos? Entenda agora! - Rubeus

Partindo do pressuposto de que o aluno já aprendeu a intervir, criar e alterar o meio em que está, chegou a hora dele considerar o que fazer com esse conhecimento. 

O eixo de Empreendedorismo vem para fazê-lo considerar se quer utilizar esse aprendizado em sua vida pessoal, empreender através da criação de um negócio próprio ou até mesmo ser um agente modificador da sua comunidade. 

Em suma, o objetivo aqui é fazê-lo pensar acerca do que fará depois de sair da Educação Básica. Ao mesmo tempo em que o faz sentir que está pronto para decidir. 

Veja o que diz a PORTARIA Nº 1.432, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2018:

“Este eixo tem como ênfase expandir a capacidade dos estudantes de mobilizar conhecimentos de diferentes áreas para empreender projetos pessoais ou produtivos articulados ao seu projeto de vida.”

Como implementar os Itinerários Formativos em minha escola?

Agora que vimos quais são os eixos estruturantes dos Itinerários Formativos, chegou a hora de falar sobre a sua implantação. 

Sabemos que adaptações e mudanças sempre são desafiadoras. Entretanto, há algumas ações que podem facilitar esse cenário. Abaixo elencamos algumas dicas para você, veja só:

  • Invista na qualificação dos professores

Avalie a necessidade de aperfeiçoamento dos seus docentes. Afinal, eles exercerão o papel de auxiliar os alunos em suas escolhas de acordo com os conhecimentos propostos para cada Itinerário Formativo. 

Por isso, a dica é que sua IE trabalhe a educação continuada junto aos professores. Aulas dinâmicas, exposições práticas etc, serão altamente necessários neste novo cenário. 

Além disso, em um mercado extremamente dinâmico, se manter atualizado é primordial. Sem falar na necessidade de acompanhar as inovações.

Por falar em educação continuada, temos um conteúdo completíssimo sobre o tema! Estou falando do e-book Educação Continuada: como instituições de ensino aumentam sua receita. Desenvolvemos esse material em parceria com a Workalove.

Estamos disponibilizando esse material de forma totalmente gratuita. Você pode baixá-lo clicando na imagem abaixo!

Educação Continuada: como instituições de ensino aumentam sua receita - Rubeus

  • Se preciso, faça adaptação 

Como vimos, os Itinerários Formativos visam proporcionar que o aluno coloque a “mão na massa”. 

Por isso, é importante que a instituição de ensino possua uma estrutura que permita essa prática. Ela irá facilitar o processo para que os alunos possam enriquecer a trilha de aprendizagem.

  • Mudança de mentalidade

Pode ser que com as alterações, sua IE enfrente uma certa resistência por parte dos alunos. Portanto, é importante trabalhar a mudança de mentalidade. 

A dica é sempre mostrá-los como todas as inovações visam acrescentar ao processo de ensino-aprendizagem. Ademais, ressalte que os resultados serão vistos e sentidos concretamente ao final do curso. 

Além disso, conscientize-os. Mostre como estarão mais preparados para escolher corretamente em um futuro bem próximo. 

Ilustração

Orientações gerais

Sabemos que os assuntos entorno do tema quais são os eixos estruturantes dos Itinerários Formativos é bastante complexo. Por isso, extraímos algumas orientações para facilitar o entendimento. Elas forma retiradas da PORTARIA Nº 1.432, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2018 . Veja só:

“Como os quatro eixos estruturantes são complementares, é recomendado que os Itinerários Formativos incorporem e integrem todos eles, a fim de garantir que os estudantes experimentem diferentes situações de aprendizagem e desenvolvam um conjunto diversificado de habilidades relevantes para sua formação integral.
Cabe às redes e escolas definir:
a) a sequência em que os eixos estruturantes serão percorridos e as formas de conexão entre eles;
b) o tipo de organização curricular a ser mobilizado: por disciplinas, por oficinas, por unidades/campos temáticos, por projetos, entre outras possibilidades de flexibilização dos currículos no Ensino Médio;
c) se os Itinerários Formativos terão como foco uma ou mais Áreas de Conhecimento, a combinação de uma Área de Conhecimento com a Formação Técnica e Profissional ou apenas a Formação Técnica e Profissional.”

Já no caso específico da Formação Técnica, a PORTARIA Nº 1.432, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2018 aborda:

“No caso da Formação Técnica e Profissional, os Itinerários também se organizam a partir da integração dos diferentes eixos estruturantes, ainda que as habilidades a eles associadas somem-se a outras habilidades básicas requeridas indistintamente pelo mundo do trabalho e a habilidades específicas requeridas pelas distintas ocupações, conforme previsto no Catálogo Nacional de Cursos Técnicos – CNCT e na Classificação Brasileira de Ocupações – CBO.”

Vale ressaltar também que na hora de definir a oferta dos Itinerários Formativos a escola deve considerar a sua realidade e estrutura. 

Outro ponto de atenção diz respeito ao fato de que os estudantes deverão realizar um Itinerário Formativo completo. Esse, por sua vez, deve estar em conformidade com pelo menos um eixo estruturante ou, preferencialmente, com todos os quatro.

Por fim, veja o que diz a PORTARIA Nº 1.432, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2018 acerca da conclusão do Ensino Médio: 

“Após a conclusão da carga horária total do Ensino Médio, os estudantes poderão cursar novos Itinerários Formativos, caso haja disponibilidade de vaga na rede.”

Material complementar para enriquecer a sua experiência!

Já que o nosso foco são escolas, não poderia deixar de comentar sobre o nosso kit desenvolvido especificamente para atender esse público! 

Ele conta com diferentes conteúdos. Todos desenvolvidos para enriquecer os seus resultados. Clique na imagem abaixo e, assim que você preencher os dados do formulário, vamos enviá-lo diretamente para o seu e-mail, combinado? 🙂

kit especial que desenvolvemos para escolas - Rubeus

Aliás, por falar em captação e permanência de alunos para a sua escola, quero saber se você já conhece o CRM Rubeus? Migramos de um CRM educacional para uma Plataforma que atende todos os estágios do Funil de Vendas. Isso porque contamos com processos robustos. Todos desenvolvidos para atender especificamente às necessidades das instituições de ensino. 

Ilustração Rubeus

Nossa plataforma, em conjunto com a sua equipe, promete revolucionar a forma como vocês captam e retém alunos. Transformamos processos. Geramos melhores experiências aos alunos. Criamos melhores resultados às instituições de ensino.

Atualmente estamos presentes em instituições de ensino de todos os estados do Brasil e no Distrito Federal. Veja o depoimento de um de nossos clientes: 

Ilustração

Que tal conferir nossas soluções de perto? Clique na imagem abaixo e veja uma demonstração gratuita da nossa Plataforma!

Plataforma Rubeus

Considerações finais

Espero que você tenha gostado do nosso conteúdo! Reunimos as principais informações entorno de quais são os eixos estruturantes dos itinerários formativos.

Para tornar a sua experiência ainda mais completa, te convidamos a deixar sua opinião nos comentários. Além disso, te desafio a compartilhar esse blog post com alguém. Afinal, uma equipe que aprende junto,  cresce mais rápido. 😉

Até a próxima!

Paloma Estevam - Rubeus

Receba dicas de captação e retenção de alunos!

Receba quinzenalmente dicas, ideias e inspirações sobre como captar e reter alunos de forma sustentável.

Tenha acesso a ferramentas, processos e boas práticas para tornar sua instituição de ensino referência no mercado educacional.