Aprendizagem personalizada: definições, benefícios e 3 dicas para trabalhá-la

A aprendizagem personalizada consiste em uma abordagem educacional que objetiva personalizar a aprendizagem mediante os pontos fortes, experiências, habilidades e interesses de cada aluno. Confira agora mais informações sobre essa abordagem de ensino. 

Tempo de leitura: 7 minutos

Introdução

Alguma vez você já percebeu que os ritmos de aprendizagem são diferentes de pessoa para pessoa? Exemplo disso é o fato de que alguns alunos associam o conteúdo “mais rapidamente” do que outros. 

Acontece com uma certa frequência: ao final da aula, alguns alunos permanecem para tirar dúvidas, ao passo que outros vão embora (entediados), pois já compreenderam ou até mesmo já viram o conteúdo anteriormente. 

Por isso, quando falamos em “ritmos” de aprendizagem, estamos nos referindo a uma realidade que sempre esteve presente em sala de aula. E, justamente por não considerar essa diversidade, que o modelo tradicional de ensino está ficando cada vez mais obsoleto.

Em resumo, podemos concluir que os alunos têm estilos de aprendizagem diferentes. E esta realidade está alimentando uma onda de aprendizagem personalizada e tecnologia adaptativa na educação.

Pensando na importância desse tema para o dia a dia da educação, preparamos este post com informações relevantes. Alguns dos pontos que serão abordados incluem:

  • Definição: o que é aprendizagem personalizada;
  • Diferenças: aprendizagem personalizada X modelo tradicional;
  • Benefícios: a importância da aprendizagem personalizada;
  • Capacitação: a importância da capacitação dos professores;
  • Na prática: estratégias para trabalhar a aprendizagem personalizada;

Boa leitura e ótimos insights!

O que é a aprendizagem personalizada?

Em suma, a aprendizagem personalizada é uma abordagem educacional que adapta o formato da aprendizagem mediante a realidade educacional de cada aluno. Ou seja, que considera as necessidades, os interesses e as habilidades de cada estudante. 

É importante salientar que, quando as IEs investem na aprendizagem personalizada, entendem e enxergam que o método e a velocidade de aprendizagem podem variar de aluno para aluno, entretanto, o objetivo final e os padrões acadêmicos não diferem. Na prática, isso significa que cada aluno deve atingir um determinado nível de domínio do conteúdo até o final do ano letivo.

 Newsletter Rubeus

Aprendizagem personalizada X modelo tradicional

Como vimos, na aprendizagem personalizada cada aluno recebe uma instrução “exclusiva” de acordo com as suas características pessoais de aprendizagem. Ou seja, nesse formato de aprendizagem, o aluno é visto como único e não como “apenas” um componente do “todo”

Aprendizagem personalizada: definições, benefícios e 3 dicas de como trabalhá-la

Assim, a aprendizagem personalizada trabalha um modelo de ensino único, ou seja, um “plano de aprendizagem” com base em questões como: tempo para aprendizado, experiências acadêmicas anteriores, habilidades e interesses. 

Dessa forma, a aprendizagem personalizada vai de encontro ao modelo tradicional de aprendizagem trabalhado por instituições em todo o mundo. Isto é, é o oposto da abordagem “tamanho único” utilizada na educação de forma tão ampla.

A importância da aprendizagem personalizada

Embora ainda seja pouco explorada, a aprendizagem personalizada tem o potencial de contribuir para a redução da desigualdade em sala de aula, nivelando de forma mais eficiente o desempenho acadêmico dos estudantes. 

Em resumo, dentre as suas principais vantagens, estão:

  • Descobrir e explorar pontos fortes e interesses dos alunos;
  • “Nivelar” o desempenho acadêmicos em sala de aula;
  • Oferecer suporte para os estudantes descobrirem e trabalharem seus pontos fracos;
  • Incentivar o protagonismo estudantil;
  • Tornar o ambiente em sala de aula mais inclusivo;
  • Contribuir para o autoconhecimento acadêmico da aluno;
  • Envolver os alunos na decisão de seu próprio processo de aprendizagem.

A importância da capacitação dos professores

Como vimos, a aprendizagem personalizada é inovadora e ainda pouco explorada, por isso, muitos professores acabam não tendo familiaridade com ela, ou seja, não sabem por onde começar. 

Por isso, antes de partirmos para as dicas de como trabalhá-las na prática, não poderíamos deixar de mencionar a importância dos treinos e capacitação do quadro de docentes. Afinal, eles estarão em contato direto com os alunos e serão os responsáveis por trabalhar na prática a aprendizagem personalizada.

Aprendizagem personalizada: definições, benefícios e 3 dicas de como trabalhá-la

Em resumo, o primeiro passo para criar um programa de aprendizado personalizado é munir os professores com as melhores práticas, recursos e formas de trabalhá-la na prática. Isso porque quando os professores entenderem totalmente o processo, métodos, avaliações, tecnologia e objetivos, o aprendizado personalizado terá muito mais chances de êxito e o contrário também é válido.

Assim, antes de começar, reúna-se com os seus professores para discutir ideias, estudar métodos de aprendizagem personalizados, bem como definir etapas para implementar esse tipo de aprendizagem.

3 estratégias para trabalhar a aprendizagem personalizada

Agora que vimos a parte teórica da aprendizagem personalizada, chegou a hora de vermos algumas dicas para trabalhá-la na prática:

↪️ Trabalhe a instrução invertida

A instrução invertida é uma tendência educacional que vem ganhando espaço no cenário educacional. 

Em resumo, a ideia central por trás desse método envolve a inversão do processo tradicional de aprendizagem, ou seja, ao invés das aulas serem ministradas presencialmente e as atividades realizadas em casa, os alunos assistem às aulas gravadas em casa e se envolvem em atividades durante o tempo de aula.

Esse método trabalha a singularidade de cada ritmo de associação do conteúdo, pois permite que o aluno estude o conteúdo seguindo a sua necessidade de tempo para associação, não limitando aos 50 minutos da aula, por exemplo. 

Ademais, ele pode realizar pausas, retroceder ou avançar o conteúdo levando em consideração a sua necessidade. 

Aprendizagem personalizada: definições, benefícios e 3 dicas de como trabalhá-la

🗺️ Construa mapas mentais

Em resumo, os mapas mentais consistem em um diagrama que possibilita a gestão de informações. Por possuir um formato bastante flexível, ele pode ser realizado de forma rápida e em diferentes momentos da aula.

Com a utilização do mapa mental, o aluno consegue deixar fluir o seu conhecimento para que, posteriormente, seja possível verificar a eficácia do aprendizado. Trata-se de uma ferramenta para ilustrar ideias e conceitos. Estimular a construção de mapas mentais é uma forma de quebrar a monotonia das aulas expositivas.

São feitos “desenhos” que partem do centro, a partir do qual são derivadas as informações relacionadas. Veja um exemplo:

Aprendizagem personalizada: definições, benefícios e 3 dicas de como trabalhá-la

🚉 Rotação por estação

Outra maneira de trabalhar o aprendizado personalizado é por meio da sala de aula dividida em estações rotativas. 

Neste modelo, o espaço da sala é dividido em estações de estudo. Cada uma possui um objetivo específico. Assim, os alunos rotacionam por essas estações em um horário fixo, aprendendo partes da lição em cada uma delas.

Aqui, é importante que, pelo menos, uma das estações proporcione a aprendizagem on-line. Portanto, deve possuir ferramentas tecnológicas destinadas ao ensino a distância, como vídeos de demonstração ou pequenas videoaulas.

Aprendizagem personalizada: definições, benefícios e 3 dicas de como trabalhá-la

Conclusão

Embora seja desafiador adotar novas práticas e inovar no ambiente educacional, o uso da aprendizagem personalizada agrega diversos benefícios dentro e fora da sala de aula

Dentre os principais benefícios dessa abordagem estão o nivelamento do desempenho acadêmico em sala de aula, o suporte para os estudantes descobrirem e trabalharem seus pontos fortes e fracos e o incentivo ao protagonismo estudantil.

Entretanto, um ponto importante antes de implementar ações de aprendizagem personalizada, é investir no treinamento e na capacitação dos professores como forma de prepará-los para a dinâmica em sala de aula.

Ademais, algumas práticas para a implementação da aprendizagem personalizada estão rotação por estação, a construção de mapas mentais e a instrução invertida. 

Por fim, agora queremos saber de você: sua instituição de ensino já trabalha a aprendizagem personalizada? Conte-nos a sua experiência.

Plataforma Rubeus

Considerações finais

Espero que você tenha gostado do nosso conteúdo!

Para tornar a sua experiência ainda mais completa, te convidamos a deixar sua opinião nos comentários e a compartilhar esse blog post com alguém. Afinal, uma equipe que aprende junto,  cresce mais rápido.

Até a próxima!

Paloma Estevam - Aprendizagem personalizada: definições, benefícios e 3 dicas de como trabalhá-la

Sim, além de aprender com esse conteúdo, você pode usá-lo em seus trabalhos acadêmicos! Com o intuito de te ajudar, já preparamos a forma como você deve referenciá-lo! 😉

– Formato ABNT:

ESTEVAM, Paloma. Aprendizagem personalizada: definições, benefícios e 3 dicas de como trabalhá-la. Rubeus, 2021. Disponível em: https://rubeus.com.br/blog/aprendizagem-personalizada/. Acesso em: XXXX. de XXXX.

– Formato APA:

Rubeus. (data de publicação do art. 2021, 8 dezembro). Aprendizagem personalizada: definições, benefícios e 3 dicas de como trabalhá-la. [Post da web]. Recuperado de https://rubeus.com.br/blog/aprendizagem-personalizada/