Dificuldade de aprendizagem na educação: como a sua IE deve contorná-la?

A dificuldade de aprendizagem pode afetar os alunos de inúmeras maneiras, dentro e fora da sala de aula e estarem atreladas a disfunções e distúrbios. Por comprometer a compreensão ativa do conteúdo, os alunos com dificuldades devem “aprender a aprender”. Confira agora dicas sobre como contornar a dificuldade de aprendizagem na educação que a sua instituição de ensino deve trabalhar.

Neste conteúdo, você encontrará conceitos e dicas poderosas para amenizar a dificuldade de aprendizagem na educação. Além disso, distribuímos ao longo do conteúdo, materiais complementares que irão tornar a sua experiência ainda mais completa. Vamos começar?

Introdução

Conforme ressaltamos em nosso conteúdo “Repetência escolar: como ajudar o aluno a não desanimar“, as causas da reprovação escolar são inúmeras e, muitas vezes, múltiplas. Problemas sociais, comportamentais e emocionais frequentemente podem desencadear diversas dificuldades no processo de ensino-aprendizagem.

Ao procurar maneiras de auxiliar os alunos com dificuldade, é importante ter em mente que se está procurando maneiras de ajudá-las a se ajudarem. E, para isso, é importante utilizar ferramentas e recursos de que precisam para superar os desafios. No longo prazo, enfrentar e superar um desafio como o atraso na aprendizagem pode ajudar o aluno a se tornar mais forte e resiliente.

Além disso, é muito importante que a instituição como um todo, em parceria com pais e/ou responsáveis, esteja comprometida com o objetivo de auxiliar o aluno. Ou seja, é preciso atuar dentro e fora da sala de aula.  

Ademais, vale ressaltar também a importância que há em enxergar cada aluno como único, isto é, cada aluno possui um histórico e experiências próprias e particulares

Entenda agora como a sua instituição de ensino pode identificar, lidar e contornar a  dificuldade de aprendizagem na educação. Boa leitura!

CTA interno 1

O que é dificuldade de aprendizagem?

De forma resumida, a dificuldade de aprendizagem afeta a maneira como uma pessoa aprende coisas novas ao longo da vida. Ou seja, afeta a maneira como uma pessoa interpreta as informações e como se comunica. 

Isso significa que pessoas com dificuldade de aprendizagem pode apresentar defasagem em:

  • compreender informações novas ou complexas;
  • aprender novas habilidades;
  • se comunicar com outras pessoas.

Além disso, é importante ressaltar que a dificuldade de aprendizagem pode se originar ou se relacionar com diversos fatores, tais como: transtornos de aprendizagem, metodologia utilizada, ritmo de aprendizagem, problemas emocionais entre outros. 

Distúrbios de aprendizagem

É normal que muitos estudantes apresentem dificuldades na aprendizagem em uma ou outra matéria ou em um determinado conteúdo. Entretanto, quando o aluno se esforça e mesmo assim não consegue desenvolver habilidades e fazer progresso com a absorção do conteúdo, isso pode ser um sinal de distúrbio de aprendizagem

Dessa forma, um aluno que possua distúrbio de aprendizagem apresentará dificuldade em uma ou mais áreas de aprendizagem, independentemente de fatores como inteligência geral ou motivação. 

Ademais, é importante ressaltar que tais dificuldades podem ser pontuais e/ou específicas, sinalizando uma possível disfunção neurológica.

Em suma, alguns dos principais sintomas de distúrbios de aprendizagem são:

  • Dificuldade em distinguir direita e esquerda;
  • Inversão de letras, palavras ou números;
  • Dificuldades em reconhecer padrões ou classificar itens por tamanho ou forma;
  • Dificuldade em entender e seguir instruções ou manter-se organizado;
  • Ausência de coordenação ao realizar movimentos;
  • Percepção comprometida do conceito de tempo.

Exemplos de distúrbios de aprendizagem incluem:
  • Dislexia: dificuldade para ler;
  • Discalculia: dificuldade para realizar cálculos matemáticos;
  • Disgrafia: dificuldade para escrever;
  • TDAH: Transtorno do Déficit de Atenção Hiperatividade;
  • Transtorno de processamento auditivo.

Os alunos que apresentam distúrbios de aprendizagem podem se sentir frustrados por não conseguirem dominar um assunto, mesmo que se esforcem. Além disso, em muitos casos, sentem que não se encaixam na turma, pois não conseguem acompanhar o ritmo dos seus colegas.

CTA interno 2

Diagnóstico e tratamento para distúrbios de aprendizagem

Os alunos que apresentarem distúrbios de aprendizagem demandam, em muitos casos, atenção extra, bem como um acompanhamento especializado por parte de profissionais específicos da escola. 

Assim, deve-se realizar uma avaliação por um profissional de saúde para diagnosticar e encontrar formas de atuar sobre a dificuldade de aprendizagem. Dessa forma, pais e escola devem trabalhar juntos.

Dificuldade de aprendizagem na educação: como contorná-la?

👩🏻‍🏫 Conte com um profissional capacitado

Como vimos, é muito importante que o aluno tenha um acompanhamento efetivo por um profissional capacitado para lhe ajudar em seu processo de aprendizagem. 

Em alguns casos, o psicopedagogo escolar pode desenvolver um papel vital de compreender os processos de aprendizagem de cada aluno. Assim, ele identifica como o estudante aprende, quais são suas dificuldades e suas potencialidades. Dessa forma, a partir dessa análise, será possível auxiliá-lo no desenvolvimento de habilidades básicas como a leitura, a escrita e a capacidade de realizar contas.

A psicopedagogia objetiva criar e/ou explorar diferentes ferramentas ou processos para auxiliar no desenvolvimento da educação. A formação de professores capacitados e a análise psicológica de cada situação são algumas das formas possíveis de abordar esta questão.

Aliás, entenda mais sobre a necessidade de um psicopedagogo na escola e como esse profissional pode ser altamente necessário. Leia o nosso conteúdo detalhado sobre o tema:

 

CTA interno 3

🔍 Saiba que cada aluno é único

Lembre-se de que cada aluno aprende de maneira diferente. Alguns precisam de recursos visuais, enquanto outros precisam de experiências mais práticas. Por isso, permita que os alunos tenham oportunidades de explorar diferentes assuntos de maneiras diferentes.

💡 Simplifique

Como vimos, os alunos podem apresentar dificuldade para manter o foco ou assimilar uma grande quantidade de informações de uma vez. Sendo assim, divida o conteúdo em tarefas menores que pareçam mais fáceis ​​e permitam que eles sintam que estão fazendo progresso ao longo da aula.

🚀 Crie oportunidades de sucesso

Os alunos que apresentam dificuldade de aprendizagem muitas vezes sentem que lutam para ter êxito. Por isso, crie oportunidades para que eles reconheçam e celebrem as suas realizações. Criar lições que levem a resultados positivos e apresentar recompensas pode ajudá-los a se manterem motivados.

🤝🏻 Estruture planos de aula para apoiar a inclusão

Em vez de criar atividades ou planos de aprendizagem separados para alunos com dificuldade, considere formas de incluí-los na rotina de ensino-aprendizagem. Assim, eles não se sentirão a par da classe.

🗣️ Comunique-se claramente com os alunos e pais 

Especificamente na educação infantil, é importante estabelecer uma comunicação contínua com pais e/ou responsáveis. 

Compartilhe informações com os pais para que possam apoiar seus filhos para que tenham sucesso e sintam que estão progredindo. Ou seja, os mantenha perto, afinal, eles precisarão participar ativamente do progresso dos seus filhos.

🤓 Ofereça monitoria

Em resumo, as monitorias são ótimas formas de trabalhar e explorar uma nova abordagem para o ensino. Isso porque, talvez, um dos fatores para a dificuldade de aprendizagem seja a abordagem de ensino ou até mesmo o ritmo do professor. Assim, nesses casos, trocar de abordagem pode ser uma ótima solução. 

✅ Crie um ambiente favorável para a comunicação

Sabemos que muitos alunos se sentem envergonhados por não conseguir progredir. Assim, em alguns casos acabam guardando tudo pra si e se retraindo.

Por isso, é muito importante criar um ambiente aberto para que eles conversem e exponham o seu sentimento. Sabemos que o aluno pode não querer falar em uma sala cheia. Daí a importância dele ter espaço para falar com alguém (professor, psicopedagogo ou demais colaboradores da IE) individualmente sobre o assunto. 

Em resumo: certifique-se de que os alunos saibam quando e onde podem encontrar alguém para discutir quaisquer problemas que surjam.

Material complementar para enriquecer a sua experiência!

Espero que você esteja gostando das nossas dicas de como contornar a dificuldade de aprendizagem na educação. Para completar a sua trilha de aprendizagem veja só esse conteúdo complementar que separamos para você!

Uma instituição de ensino que oferece um ambiente seguro e de suporte para os seus alunos se torna referência na comunidade em que atua e é a escolha preferida da grande maioria dos pais. Entenda a importância de um ambiente escolar acolhedor e como, ao estruturá-lo, se torna possível desfrutar de diversos benefícios para alunos e para professores.

Considerações finais

Agora sim, finalizamos esse conteúdo. Espero que tenha conseguido te ajudar. Não se esqueça de salvar esse link em sua barra de favoritos e também de compartilhá-lo com alguém estratégico da sua equipe que vai te ajudar a colocar a mão na massa. 

Vamos juntos na busca de aproveitar todas as oportunidades e, assim, gerar resultados consistentes para sua instituição.

Conte com a gente para o que precisar. 🤝🏻

Até a próxima! 

Sim, além de aprender com esse conteúdo, você pode usá-lo em seus trabalhos acadêmicos! Com o intuito de te ajudar, já preparamos a forma como você deve referenciá-lo! 😉

– Formato ABNT:

VIEIRA, Bráulio. Dificuldade de aprendizagem na educação: como a sua IE deve contorná-la? Rubeus, 2021. Disponível em: https://rubeus.com.br/blog/dificuldade-de-aprendizagem-na-educacao/. Acesso em: XXXX. de XXXX.

– Formato APA:

Rubeus. (data de publicação do art. 2021, 04 novembro). Dificuldade de aprendizagem na educação: como a sua IE deve contorná-la? [Post da web]. Recuperado de https://rubeus.com.br/blog/dificuldade-de-aprendizagem-na-educacao/