O principal objetivo dos profissionais de educação é garantir um aprendizado eficaz, envolver os alunos e fazê-los serem protagonistas de sua trajetória educacional. Se você é um profissional da educação, muito provavelmente esse conteúdo poderá ser uma boa fonte de insights. Por isso, é para você que queremos expor nossas 5 dicas de como melhorar a aprendizagem dos alunos. Vem com a gente?

E tem mais! Elencamos alguns materiais complementares ao longo do conteúdo para tornar a sua experiência mais completa! Já aproveitamos para te convidar a nos contar, nos comentários, se você tem alguma técnica especial de como melhorar a aprendizagem dos alunos.

E aí, podemos começar? Então, boa leitura!

Introdução

Como melhorar a aprendizagem dos alunos em um mundo no qual “todo mundo” segura um smartphone? Realizar uma boa avaliação dos alunos tornou-se extremamente desafiador. Isso porque é cada vez mais difícil capturar a atenção dos estudantes.

Alguns não prestam atenção nas aulas, ao passo que outros saem de sala assim que a chamada é realizada. O resultado, muitas vezes, são professores desestimulados e coniventes com a situação. 

A boa notícia é que existem métodos e ferramentas que podem ser utilizadas para capturar a atenção dos alunos e, assim, melhorar o resultado da aprendizagem. É hora de descobrir quais são eles!

Ilustração

Dentre as práticas que podem ser eficazes em momentos como esse estão as atividades que foquem na eficiência do aprendizado e não apenas na quantidade de conteúdo lecionado. Isso significa que estudar precisa ser atrativo e quando há uma preocupação maior com a quantidade de conteúdo o aluno tende a se sentir pressionado e perder a perspectiva de que é um conteúdo que irá contribuir para a sua formação enquanto profissional e passará a enxergá-lo como “mais um conteúdo inútil que jamais vou utilizar no dia a dia da minha profissão”.

Inclusive, já é comprovado pela ciência que estudar muito, prática conhecida entre os especialistas como Overlearning, prejudica o aprendizado. Mas, por que isso acontece? A explicação está no fato de que a capacidade de relembrar um conteúdo possui um limite proporcionalmente menor se comparado à capacidade de estudo. 

Tudo isso também é explicado pela Pirâmide de Aprendizagem de William Glasser que veremos a seguir.

Como o aprendizado acontece?

Glasser explica que não deve-se trabalhar o aprendizado fundamentando-o em técnicas como memorização. Isso porque a grande maioria das pessoas simplesmente esquecem conceitos rapidamente. Aplicando essa ideia nas salas de aula, podemos dizer que muitos alunos esquecem, facilmente, dos conceitos discutidos assim que a aula termina. 

Segundo Glasser, o aprendizado acontece:

A pirâmide de aprendizagem de William Glasser

Tendo em vista as perspectivas expostas por Glasser, separamos abaixo 5 dicas sobre como melhorar a aprendizagem dos alunos que não te contam, mas que, cientificamente, são comprovadas e ajudam a promover a aprendizagem ativa.

5 dicas que não te contaram sobre como melhorar a aprendizagem dos alunos

1) Impeça o esquecimento

Pesquisas comprovam que, ao ser exposto pela primeira vez a algo novo, a chance de retenção do conteúdo é de até 80% caso ele seja revisto em até 24 horas.

Além disso, essa técnica possui um efeito cumulativo. Isso significa que depois de uma semana, a capacidade de retenção do conteúdo é de 100% após a pessoa analisá-lo por apenas cinco minutos.

Por isso, a dica aqui é reservar tarefas para um outro momento que não seja o da sala de aula. As “tarefas de casa” ou trabalhos, apesar de sofrerem preconceitos por parte dos alunos, são poderosos momentos para impedir o esquecimento do conteúdo.

2) O segredo está em relembrar e não em reler

Nossa segunda dica quando o assunto é como melhorar a aprendizagem dos alunos é o incentivo à prática.

Como vimos esquematicamente na pirâmide de Glasser, os alunos aprendem e absorvem mais através da prática. Ou seja, o famoso “mão na massa”. Basicamente, ao ler e reler os materiais temos a errônea impressão de que estamos fixando-o, porém, isso não é verdade. 

Em contrapartida, as pesquisas recomendam que seja utilizado o método de “recordação ativa”. Ou seja, recitar em voz alta todo o conteúdo pode facilitar a associação a longo prazo.

Por isso, incentive os alunos a trocarem percepções uns com os outros. Os famosos trabalhos em grupo podem ser ótimas oportunidades para promover a associação ativa do conteúdo.

3) Altere o cenário

Sim, por mais peculiar que isso pareça, mudar o cenário à sua volta pode contribuir para aumentar os níveis de retenção de informações e concentração. 

Por isso, exercite aulas dentro e fora da sala de aula. Aulas ao ar livre, estudos em bibliotecas, visitas a laboratórios podem ser ótimas práticas quando o assunto é como melhorar a aprendizagem dos alunos.

A seguir veremos mais dicas, mas antes eu tenho um convite especial para você!

Já conhece o @canalrubeus?

Lá, postamos diariamente inspirações e informações valiosas para auxiliar na rotina das instituições de ensino.

Sabemos que no cenário educacional muitas notícias e novidades ocorrem rapidamente. Por isso, nada melhor do que saber delas com prioridade, não é mesmo?

Basta clicar na imagem abaixo e irá abrir uma nova aba que te levará para o nosso perfil. Que tal dar uma olhadinha assim que acabar a leitura aqui? ;D

Quero seguir o @canalrubeus!

4) Adote abordagens ativas

Sabemos que os alunos do ensino superior não estão mais tão envolvidos nas aulas porque sua atenção é redirecionada para o ambiente on-line. Muitas vezes, eles não prestam atenção porque as aulas concentram-se, basicamente, na parte teórica. 

Uma abordagem totalmente nova pode chamar mais atenção. Considere recompensar as participações ativas em aula, implantar ações de gamificação, realizar sessões de brainstorming e criar projetos divertidos que despertem o interesse. 

Um modelo de ensino reformulado melhora os resultados porque tende a chamar a atenção. 

5) Acompanhe e avalie o desempenho dos alunos

Nossa última, mas não menos importante, dica sobre como melhorar a aprendizagem dos alunos requer a percepção ativa dos docentes. 

Poucos professores avaliam o potencial de aprendizagem de seus alunos. Há aqueles que nem mesmo memorizam o nome deles. Mesmo que indiretamente, isso pode impactar negativamente o desempenho do aluno.

Ilustração

Como alternativa, é importante que a instituição de ensino incentive a proximidade contida na relação docente-aluno, até mesmo como uma fonte estratégica de informações. Para isso, organize palestras abertas, debates e rodas de profissões. 

Além disso, outro fator importante é identificar os pontos fortes e fracos dos alunos por meio de avaliações estratégicas. 

A Rubeus compreende a importância desse panorama e por isso, desenvolveu um aplicativo específico para realização de avaliações personalizadas. 

Com o aplicativo de Avaliação On-line da Plataforma Rubeus, sua instituição de ensino pode criar avaliações personalizadas para os seus contatos. Isso significa que com essa nova ferramenta torna-se factível medir o desempenho de todos eles.

Saiba mais sobre essa novidade da Plataforma Rubeus clicando na imagem abaixo!

Quero conhecer!

E aí, gostou?

Espero que esse material tenha sido útil para ajudar no seu dia a dia! Para tornar a sua experiência ainda mais completa, eu tenho uma sugestão de conteúdo complementar para você! Estou falando da nossa página de materiais gratuitos!

A Rubeus disponibiliza uma página repleta de materiais gratuitos, desenvolvidos para os nossos leitores. Temos diversos conteúdos que trabalham diferentes temas e abordagens, mas que possuem o mesmo objetivo: ajudar você e a sua instituição a captar e converter mais alunos

Clique na imagem abaixo e favorite a página para você sempre tê-la à mão. 😉

CTA: Conheça nossa página de materiais - Rubeus

Agora queremos saber de você: quando o assunto é como melhorar a aprendizagem dos alunos, sua IE já pratica alguma das dicas descritas acima ou tem alguma outra que não comentamos por aqui? Conte-nos nos comentários!

Até a próxima! 😉